El Efecto com a música O DRAMA DA HUMANA MANADA, fez algo muito inusitado. Logo no início, a cancão começa com um toque de Cavaquinho, o que lembra muito um pagode de samba. Porém, poucos segundos depois, o que serias somente um sambinha, se transforma em um rock pesado e contestador. Contestador porque a letra da música vai contra a maré na reforma da previdência do governo federal brasileiro. De uma forma ou de outra, a música fica se dividindo entre o samba e o rock, o que a torna muito diferenciada.

—  Uma música contra a reforma trabalhista e as formas de exploração e  alienação do trabalho. Contra o discurso da meritocracia, e a reforma da previdência. Enfim, um samba abordando esse drama, essa luta que se faz urgente no atual contexto de precarização da vida —, explica Tomás Rosati, vocalista, cavaquinista e percussionista da banda.