"os mortos vêem o mundo/pelos olhos dos vivos" - como diz o próprio majestoso poeta, escritor, crítico de arte, biógrafo, tradutor, memorialista, compositor e ensaísta brasileiro Ferreira Gullar, sua poesia agora se torna realidade.

Gullar morreu neste domingo (4). A morte decorreu de uma pneumonia que problematizava a vida do artista há 20 dias.

O poeta de 86 anos ocupava a cadeira de número 37 da Academia Brasileira de Letras (ABL) desde 2014.

Nossa redação preparou alguns vídeos em que Gullar aparece dando entrevistas sobre sua vida, obra e conceitos. Selecionamos também uma pequena lista de poemas do artista.

 

Vídeos: