Edgard Abbehusen Sobrinho Nome que uso: Edgard Abbehusen 29 anos nasceu em 08 de setembro de 1988, em Muritiba e mora. Escritor e dono do perfil ‘’Fotocitando’’, no instagram. Fazendo um sucesso imenso, escreveu seu primeiro livro QUEM TEM COMO ME AMAR, NÃO ME PERDE EM NADA, e teve um grande resultado. Gerando matérias sobre ele, o escritor baiano.

 

 

Edgar, me conta um pouco da sua história...

Eu já escrevia pra mim mesmo desde os 14 anos. E escrevendo cartinhas de amor, a maioria nunca foi enviada, mas profissionalmente, mesmo assim, mostrando para o mundo comecei exatamente no dia 08 de maio de 2016 com o Fotocitando. A ideia inicial era fazer parte dos estudos de um projeto de pesquisa da faculdade sobre redes sociais, eu queria entender como uma rede voltada para fotografia funcionava tão bem para escritores na atualidade. Só que a professora, que liderava o grupo de pesquisa, 15 dias depois que criei o Fotocitando, passou no doutorado em Portugal foi embora. O grupo de pesquisa acabou. O Fotocitando continuou em agosto, já tinha 10k, e vi que poderia continuar escrevendo e assim eu fiz.

 

E como você se sente ao escrever?

Ah, escrever é libertador. É uma terapia para mim.

 

Edgar, como foi ter escrito aquele livro, e como você se sentiu ao vê o sucesso batendo na porta?

Rapaz, escrever o livro me deu um frio na barriga, porque a gente escreve na internet e recebe o feedbak na hora através dos reposts curtidas, comentários, mas o livro, não. você escreve, manda pra editora e fica ansioso pelo lançamento e depois esperando o retorno de quem comprou é uma responsabilidade muito grande. Acho que a ficha ainda esta caindo. O lançamento, por exemplo, superou a expectativa da editora. Foi um sucesso tem sido bom o resultado nos eventos de lá pra cá... Já fechamos turnê em Teresina, São Paulo e rio, por enquanto...

 

O que mais te inspira a escrever?

É a vontade de ir na contra mão do discurso de ódio, tão comum em tempos de internet. Moro em uma cidade pequena, Muritiba, recôncavo baiano, essa cidade é minha referência de vida, as pessoas que moram nela me inspiram.

 

O Edgar é muito querido por seus leitores. As suas ideias boas e escritas, dá uma ótima leitura, com um café e um pãozinho. Como um bom dia da padaria. Edgar vem conquistando espaço e abrindo caminhos. Parabéns pelo sucesso, Edgar!

 

 

Luan FH. Escritor, escorpiano, ama bandas indies brasileiras.

Escritor das páginas Recíproco e Um Rabisco e Um CAfé