arte

 

A novidade da já prestigiada Cia Aérea de Dança, é expressar a beleza do samba em forma de dança. Em parceria com Cia di Dança, 19 atores, entre eles, dançarinos, cantores e músicos  narram em movimento e imagem o universo do Samba de Gafieira. Inspirado nas danças originárias dos salões brasileiros, TERREIRO DE GAFIEIRA tem roteiro desenvolvido a partir de ritos e ritmos por onde o samba transita, considerando suas raízes sociais, históricas e ancestrais.

 

Entrevista com João Carlos Ramos, diretor fundador, dançarino e coreógrafo da Cia Aérea de Dança.

 

 

Primeiramente, gostaria que vocês falassem um pouco sobre a trajetória da Cia Aérea de Dança:

A Cia Aérea de Dança nasceu em abril de 1985, no Circo Voador, com o objetivo de levar a arte da dança para um publico maior e diversificado. Rapidamente, o grupo ficou conhecido através da abertura dos shows de vários artistas que ali se apresentavam. Na década de 90, tornou-se independente inaugurando sua própria sede no Catete e iniciando uma pesquisa aprofundada no universo do Samba-Dança e da Gafieira. O resultado foi a realização de diversos espetáculos de sucesso, como BANDONEON, MISTURA E MANDA, e MANDINGA. Em 1999, realizamos nossa primeira turnê internacional com apresentações em 28 cidades da Europa (França, Alemanha, Bélgica e Holanda). A Cia também participou de shows e turnês de diversos artistas da MPB como Jorge Benjor, Lulu Santos, Zeca Pagodinho e Paulo Moura com quem tivemos grande parceria. Assim, seguimos, na resistência e na pesquisa voltada a uma arte cujas raízes se encontram na história, nos modos e no gosto popular do carioca e do brasileiro em geral.

 

Levando em consideração que as danças serão no ritmo do samba, qual será o repertório das trilhas sonoras do espetáculo?

O repertório reúne Martinho da Vila (CAIS DOURADO), Chiquinha Gonzaga (CORTAR JACA), Severino Araújo (CHORINHO D'ALDEIA),  K-ximbinho (TERNURA),  Mariano Mores (TANGUERA), Paulo Moura (FIBRA),  Lupicinio Rodrigues (SE ACASO VOCÊ CHEGASSE), Zeca Freitas (ALMA BRASILEIRA), Roberto Marques, Eduardo Neves e Rodrigo Lessa (MAXIXE NENÉM)

 

Inspirado nas danças originárias dos salões brasileiros, TERREIRO DE GAFIEIRA tem roteiro desenvolvido a partir de ritos e ritmos por onde o samba transita”, que ritos e ritmos são esses?

O espetáculo pontua diversos de seus quadros com referências ao ritual das religiões de matriz africana e afro-brasileira através de cantigas e pontos cantados. Os ritmos vão desde maxixe, samba de gafieira tradicional, samba-funk, valsa e até o tango que sempre esteve muito presente no ambiente da gafieira.

 

As coreografias foram baseadas também na questão histórica e social do samba?

Não de maneira explicita, mas de maneira subliminar sim.

 

Como aconteceu o processo de criação das coreografias do espetáculo?

O processo acontece de diversas maneiras. A coreografia de abertura, por exemplo, é a fusão do jogo da capoeira com a dança da gafieira; algumas das coreografias pertencem a diversos momentos da trajetória da Cia, como FIBRA e ALMA originalmente criadas no espetáculo MISTURA E MANDA. Há também as coreografias trazidas pelos convidados da Cia Di Dança que realiza o espetáculo junto com a Cia Aérea de Dança.

 

Além das danças, o espetáculo terá outra atração?

Sim temos Canto e também percussão/Berimbau.

 

Gostaria que vocês falassem um pouco mais sobre a peça.

TERREIRO DE GAFIEIRA tem como objetivo principal o reconhecimento e resgate dos princípios básicos que identificam a corporalidade negra da dança de salão brasileira.

 

 

 

Serviço:

O Que? Espetáculo de dança TERREIRO DE GAFIEIRA

Quando? 29/06 a 09/07

Horários: Quintas e domingos – 19h // Sextas e sábados – 20h

Onde? Teatro Cacilda Becker - Rua do Catete, 338 – Largo do Machado

Quanto?  Inteira - R$ 40,00 // Meia - R$ 20,00

Vendas pelo Pague Seguro!

Contato Produção: 21 98729 5460