foto de Renato Mangolin

 

Inédita no Brasil, a peça NERIUM PARK, do dramaturgo e diretor catalão Josep Maria Miró, ganha uma montagem dirigida por Rodrigo Portella (de TOM NA FAZENDA e INSETOS). A falência do sonho de uma classe emergente, o desemprego e a crise imobiliária são apenas alguns dos temas que rodeiam a vida de um casal isolado num condomínio nos arredores de uma grande cidade. Idealizador do projeto, o ator Rafael Baronesi buscava um texto para montar quando decidiu entrar em contato com Miró, que lhe enviou cinco peças. A conexão com a história de NERIUM PARK foi imediata. Baronesi divide a cena com a atriz Pri Helena, da Cia Cortejo. O espetáculo estreia em 18 de agosto, no Teatro Glaucio Gill, com direção de produção de Rogério Garcia. A obra foi traduzida por Daniel Dias da Silva, que dirigiu e traduziu O PRINCÍPIO DE ARQUIMEDES, texto de Miró encenado em 2017, no Brasil.

 

SINOPSE

Em cena, Miguel e Malu são um casal de classe média em busca de qualidade de vida e da possibilidade de construir uma família longe da loucura da cidade. A compra de um apartamento no condomínio Nerium Park, um empreendimento residencial, parece ser a tradução desse sonho. Mas o entusiasmo inicial do casal com o conforto e o espaço da nova casa, com piscina e um parque, vão desaparecendo à medida em que os meses se passam e ninguém mais se muda para os prédios. É como se eles vivessem em uma cidade fantasma. A crise econômica e o desemprego afastam os possíveis compradores, e Miguel e Malu se veem isolados dentro de um estilo de vida que parecia perfeito para eles. Porém, quando uma terceira pessoa aparece no condomínio, a trama ganha um outro sentido.

 

HISTÓRIA - CONTEXTO

Escrita em 2012 e montada em dez países, NERIUM PARK é um suspense que se desenvolve em 12 cenas, cada uma correspondendo a um mês do ano.  O título faz referência ao Nerium Oleander, nome científico de um arbusto ornamental e tóxico, conhecido, no Brasil, como espirradeira. “Essa peça fala, entre outras coisas, da solidão dos dias atuais. Cada vez vivemos mais sozinhos, numa dimensão individual e virtual. Estamos esquecendo de conviver de fato com as outras pessoas”, destaca Baronesi, idealizador do projeto. “Tem outro tema que a peça aborda, e que me interessa muito, se resume na seguinte pergunta: o que eu sou capaz de fazer no meu dia a dia para tornar a vida um pouco melhor para o outro?”, completa.

 

Foto de Renato Mangolin

 

SERVIÇO

Espetáculo: NERIUM PARK

Temporada: De 18 de agosto a 10 de setembro.

Dias e horários: De sexta a segunda, às 20h.

Local: Teatro Glaucio Gill (Praça Cardeal Arco-Verde, s/n – Copacabana)

Informações: (21) 2332-7904. 

 

(Textos da assessoria de imprensa)