O brasileiro vem sofrendo muito com a saúde mental. Em especial a depressão. O problema mais grave é que isso vem atingindo também crianças e adolescentes. De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), o número de crianças que sofrem com a depressão aumentou de 4,5% para 8% na última década. No Brasil, os dados também são alarmantes. De 1 a 13% dos jovens brasileiros convivem com a doença. O que totaliza 8 milhões de pessoas.

Com o intuito de incentivar a leituras entre os pequenos e agregar momentos de reflexões entre pais e filhos com formas coloridas e divertidas, o psicólogo especializado em Terapia Cognitiva Comportamental, Arnaldo Vicente, escreveu o livro O MENINO QUE ENTROU DENTRO DE SI MESMO, que conta a história de um menino triste que encontra a felicidade quando entra no seu coração, vê seus pensamentos negativos e descobre que nem sempre precisa segui-los. 

O livro é indicado para pais e filhos. Primeiro para os pais para que eles conheçam algumas verdades e mazelas da depressão. Para a criança, porque ela pode aprender a lidar com os momentos ruins e desenvolver uma nova atitude frente a eles. A ideia do autor é que as crianças consigam crescer emocionalmente saudáveis com a leitura.

— Pude observar que haviam muitos pacientes tristes, ansiosos e deprimidos muito preocupados quanto a serem aceitos e amados pelas outras pessoas, por serem portadores de fissuras lábiopalatinas —, explica o psicólogo. — A urgência da maioria era que sua face não apresentasse mais seus lábios leporinos nem as alterações palatinas que dificultavam suas interações verbais com o outro. Sim, a maioria tinha esta intensa preocupação; no entanto, haviam alguns pacientes que estavam preocupados em um nível que não provocava a ausência da alegria, do entusiasmo e da esperança — complementa.

 

(Fonte: A Crítica)

 

Matheus Luzi é idealizador e fundador da Revista Arte Brasileira. Está cursando o último ano de jornalismo pela AEMS (Três Lagoas-MS) e é apaixonado por música brasileira.

 

 

 

 

 

 

0