(Créditos: Maria Soares)

(Créditos: Maria Soares)

 

O teatro sempre foi uma expressão da realidade, ainda que entre a ficção e a imaginação. No caso de MAIOR QUE O MUNDO, não é tão diferente. A peça conta a história de um obeso de 29 anos que chega pela primeira vez a um psicólogo para se preparar psicologicamente para a sua tão esperada cirurgia bariátrica (redução de estômago). No decorrer das sessões, o rapaz fala de sua vida e também de suas experiências amorosas, de amizades e como chegou a conclusão de que precisava fazer a cirurgia. Ele também explica que nunca se importou com a opinião alheia a respeito de seu peso.

Toda essa história é do autor Hernane Cardoso que também é quem protagoniza o personagem. Na verdade, o texto feito por Hernane foi feito especialmente para ele mesmo, pois a aparência do ator e do personagem são muito parecidas. A direção é de Augusto Madeira, que segundo Hernane, fez um ótimo trabalho.

— O Augusto foi maravilhoso em todo o processo. Cada detalhe era debatido abertamente e sempre pensado em grupo. Todas as modificações que ele pediu no texto foram fundamentais para a qualidade do espetáculo. Além de tudo, a relação diretor/ator foi algo que me marcou profundamente. Sensível, delicado e companheiro, como um diretor deve ser. Amei — comentou Hernane.

Assim como a questão física, Hernane tem uma relação pessoal muito intensa com o personagem. Primeiro porque apesar de não ser uma autobiografia, tem muito “João” no ator, e em segundo, Hernane diz que do mesmo jeito que o personagem se perde em si mesmo, ele passou muito tempo tentando se encontrar no mundo.

Obviamente, a inspiração do texto veio de seu porte físico e de alguns problemas que teve durante a vida devido ao peso.

— Eu sempre acreditei que não tinha problemas por ser gordo. Não sofri casos sérios de bullying na escola, não era tímido, tinha muitos amigos… Aí, na fase adulta, já casado e trabalhando bastante, comecei a perceber que os casos de gordofobia que estavam sendo noticiados mexiam muito comigo. Comecei a conversar com amigos gordos e percebi que todos nós tínhamos a mesma sensação… Em algum lugar a gente se culpa por ser gordo. A sociedade, a medicina, a indústria da moda… Tudo isso faz com que a gente se culpe por ser assim. Isso tudo por inspiração. Demorei um ano escrevendo a peça, entendendo e reescrevendo. E essa criação será eterna, acredito. — explicou o autor.

.

SERVIÇO

O espetáculo que tem duração de 60 minutos, reestreia dia 25 deste mês e estará em cartaz até o dia 13 de julho no Teatro das Artes no Rio de Janeiro. O espetáculo é exibido sempre as quinta-feiras a partir das 21h, e é indicado para maiores de 14 anos. No espaço cabem 421 espectadores e os ingressos custam R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia).

.

(Crédito: Maria Soares)

(Crédito: Maria Soares)

 

Um pouco sobre Hernane Cardoso (comentário do autor e ator sobre sua trajetória)

— Comecei a fazer teatro aos 10 anos. Depois de alguns cursos livres e técnicos, entrei para o teatro O Tablado, onde fiquei por muitos anos. O Tablado é um lugar maravilhoso. Tive o prazer de trabalhar e estudar com grandes nomes do teatro. Ernesto Piccolo, Guida Vianna, Cacá Mourthé, João Brandão. Depois de escrever websérie, peça de teatro para um grupo d’O Tablado que ganhou prêmio de melhor espetáculo num festival na Alemanha. Trabalhando na produção de um espetáculo do Pedro Cardoso e Graziella Moretto, comecei a escrever essa peça.