Conecte-se conosco

Cinema

Bruce Gomlevsky como Renato Russo “Eu nunca tinha feito uma peça que tocasse tanto as pessoas.”

Matheus Luzi

Publicado

em

arte

 

Bruce Gomlevsky é ator, diretor, produtor e compositor brasileiro, que já participou de muitas peças teatrais, na televisão, e no cinema. Conta com um vasto currículo nessas áreas de atuação e tem inúmeros prêmios durante seus 20 anos trabalhando com as artes cênicas, entre eles, ganhou o prêmio “Candango” de Melhor Ator de Curta-Metragem 35mm no 32º Festival de Cinema de Brasília, com o filme “Cão-Guia” (1999), de Gustavo Acioly, e com o filme “Nada a Declarar” (2004), do mesmo diretor.

Para 2017, Bruce já tem uma lista de espetáculos a oferecer ao público. Na televisão, ele irá trabalhar como ator na novela “Novo Mundo” da Rede Globo. No cinema, como potragonista do filme “Polícia Federal – a lei é pra todos” e “Simonal”. E enfim, no teatro irá interpretar Renato Russo num musical feito especialmente para o lendário vocalista do Legião Urbana.

Observando todo esse sucesso, é que convidamos Bruce para um bate-papo. Veja:

 

Você é considerado um dos mais importantes criadores teatrais de sua geração. Como funciona seu processo criativo? O que te inspira?
A matéria prima para um artista de teatro é a vida. A experiência que adquirimos com os anos, a nossa vivência. Então tudo pode ser inspiração. O ator é como um satélite captando tudo ao seu redor, a vida humana como um todo, tendo como pilares do seu trabalho a memória e a imaginação. A arte me inspira, o cinema me inspira, a literatura, a música, meus filhos me inspiram, a natureza me inspira, o amor, a Alma humana me inspira.

 

Você é compositor, ator, produtor e diretor. Qual dessas atividades lhe agrada mais e qual delas você tem trabalhado com mais frequência?
Me considero essencialmente ator. Mas sou apaixonado por tudo o que faço. Tenho a sorte de ter trabalhado com frequência como ator, diretor, produtor, músico e recentemente criando cenários de alguns de meus espetáculos. Sou workaholic e me divido sempre em várias funções. Esse ecletismo me alimenta e me faz avançar.

 

Pode nos citar alguns exemplos?
Estou na próxima novela das 6 da Rede Globo, que estreia no próximo dia 22/03, ” Novo Mundo”.  Acabei essa semana de filmar ” Polícia Federal – a lei é para todos” sobre os bastidores da operação ” lava jato e estreio depois de amanhã “Renato  Russo” o musical no Teatro das Artes no Shopping da Gávea no Rio de Janeiro.


Você já trabalhou em cinema, televisão e teatro. Qual desses você mais se identifica? E qual é o mais desafiador?
Amo todos os veículos, mesmo. Sem distinção. Mas venho do teatro e tenho o teatro como espaço de investigação e aperfeiçoamento artístico. E Acho que o desafiador está mais ligado a cada trabalho específico, independente do veículo.

 

Você fez papeis de destaque em filmes nacionais. O que você pensa a respeito do cinema brasileiro? E qual a sua relação artística e pessoal com ele?
Eu amo cinema. Sou cinéfilo. Amo fazer e assistir cinema e acho que o cinema brasileiro está cada vez melhor.

 

Você tem um mundo vasto de atuação, direção, produção e composição dentro do teatro, do cinema e da televisão. Certamente, todas essas atividades colaboraram muito para o seu crescimento como artista, e também é bem provável que você tenha colecionado muitas histórias interessantes. Poderia nos contar alguma? (Ou mais de uma, se quiser).
Sim,  Muitas historias, já fiz espetáculo em dia de morte de amigos e familiares; perdi o parto do meu primeiro filho, pois estava em cena.
Para quem vive de teatro a linha é tênue entre vida pessoal e vida profissional. Tudo se mistura. E viver de teatro demanda entrega total. Sacrifícios, provações, mas muita plenitude e alegria.

 

Nós da Arte Brasileira, sempre que podemos, postamos algo relacionado ao vocalista do Legião Urbana. Nosso público ama ele. Você protagoniza a peça “Renato Russo – O musical”, poderia nos contar um pouco sobre o espetáculo e como é o musical?
Eu nunca tinha feito uma peça que tocasse tanto as pessoas. São 22 musicas tocadas ao vivo  e contamos a história do Renato dos 15 ao 36 anos. São mais de 40 cidades em todo o Brasil, 250 mil espectadores, quase 400 apresentações em 10 anos em cartaz. Um marco na minha vida pessoal e profissional.

 

Como ator, você irá participar este ano no cinema, na televisão e no teatro. E como compositor, como criador, tem alguma novidade?
Já estou com o meu segundo cd todo composto. Tenho quase 15 músicas inéditas prontas. Quero gravar o novo disco logo e  voltar a fazer shows com meu repertório.

 

 

 

 

 

Fundador e editor da Arte Brasileira. Jornalista por formação e amor. Apaixonado pelo Brasil e por seus grandes artistas.

Continue Reading
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EnglishPortugueseSpanish