Conecte-se conosco

Cinema

[INDICAMOS] Filme “O pagador de promessas”, de 1962

Avatar

Publicado

em

O pagador de promessas

 

O pesquisador Eduardo Cesar Soares apresenta com exclusividade na Arte Brasileira uma série de indicações sobre filmes do cinema brasileiro dos anos 1960 e 70. “A possibilidade de analisar e indicar grandes produções cinematográficas me fez rever e conhecer ainda mais filmes desse período, que atualmente é quase nula em nossa TV é também na mídia em geral”, conta Eduardo.

O período foi recheado por mudanças e grandes acontecimentos. É por isso também que o colunista acredita que “Nesse momento, houve efervescência na cultura e história no Brasil. E não poderia ser diferente no cinema. Temos grandes obras em todos os gêneros do cinema”.

 

 

SINOPSE OFICIAL

Zé do Burro (Leonardo Villar) e sua mulher Rosa (Glória Menezes) vivem em uma pequena propriedade a 42 quilômetros de Salvador(BA). Um dia, o burro de estimação de Zé é atingido por um raio e ele acaba indo a um terreiro de candomblé, onde faz uma promessa a Santa Bárbara para salvar o animal.

Com o restabelecimento do bicho, Zé põe-se a cumprir a promessa e doa metade de seu sítio, para depois começar uma caminhada rumo a Salvador, carregando nas costas uma imensa cruz de madeira. Mas a via crucies de Zé ainda se torna mais angustiante ao ver sua mulher se engraçar com o cafetão (Geraldo Del Rey) e ao encontrar a resistência ferrenha do padre Olavo (Dionísio Azevedo) a negar-lhe a entrada em sua igreja, pela razão de Zé haver feito sua promessa em um terreiro de macumba.

 

 

A CRÍTICA

“O pagador de promessas” foi um divisor de águas no universo do cinema nacional. Escrito por Dias Gomes e dirigido por Anselmo Duarte com grande elenco composto por nomes como Dionísio Azevedo, Roberto Ferreira, Geraldo Del Rey, Othon Bastos, Leonardo Villar, Glória Menezes, entre outros, o filme retrata o drama de personagem Zé do Burro e toda sua trajetória para pagar sua promessa, e dessa forma apresentado críticas à sociedade e suas contradições.

O roteiro é objetivo e de forma compreensível aborta fatos impenetráveis na sociedade brasileira até então, como o papel da imprensa na sociedade, repressão, conservadorismo, sincretismo religioso, fundamentalismo religioso, reforma agraria, no trato da mulher e seu real papel na sociedade brasileira e como muitas pessoas ou organizações se moldam de acordo com sua necessidade.

O pagador de promessas

(Igreja na qual se passa as principais cenas do filme)

Filme indispensável para amantes do cinema nacional, como praticamente toda obra de Dias Gomes. O filme foi indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro de 1963, vencedor da Palma de Ouro do festival de Cannes em 1962, e também foi vencedor no festival internacional de São Francisco (EUA), em 1962.

O filme foi gravado no estado da Bahia, e suas principais cenas foram produzidas na igreja do Santíssimo Sacramento, localizada no centro histórico da capital baiana, a igreja tombada como patrimônio histórico em 1938, está sendo restaurada.

 

O pagador de promessas

 

 

 

 

Continue Reading
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EnglishPortugueseSpanish