18 de julho de 2024
Além da BR

Playlist “Além da BR” #161 – Sons do mundo que chegam até nós

Além da BR

Somos uma revista de arte nacional, sim! No entanto, em respeito à inúmeras e valiosas sugestões que recebemos de artistas de diversas partes do mundo, criamos uma playlist chamada “Além da BR”.

Como uma forma de estende-la, nasceu essa publicação no site, que agora chega a sua 161ª edição. Neste espaço, iremos abordar alguns dos lançamentos mais interessantes da playlist.

Wanna Do Nothing Today – “Love is, by WDNT” – (Coréia do Sul) – [MINI ENTREVISTA]

O que é esta música, em resumo? Simplesmente, é uma canção sobre um amor que já passou.

O que diz a letra da música e qual sua mensagem? É um monólogo sobre um amor passado, ou um arrependimento que ainda não ultrapassou.

Como e por que esta música surgiu? Será que eu ou ela me amámos verdadeiramente? Afinal, o que é o amor? Criado enquanto pensava nestas coisas.

E o clipe, o que representa, qual sua ideia? O homem estava sozinho no seu quarto e estava a fazer uma canção sobre o amor no seu ukulele.

No entanto, acaba por se sentir deprimido devido aos arrependimentos e lamentações do seu amor passado.

Há alguma curiosidade que você queira destacar? Abraço de paz do Brasil!” Antes de mais, estou muito entusiasmado e grato por alguém do outro lado do mundo, no Brasil, estar interessado na minha canção. Isso significa muito para mim.

Lembra-me que a música não tem fronteiras nem barreiras linguísticas. Nunca estive no Brasil, mas, tal como o Taj Mahal de Jorge Ben Jor, fico sempre muito entusiasmado.

Respostas Wanna Do Nothing Today

Cross Dog – “Enemy” – (Canadá) – [MINI ENTREVISTA]

O que essa música diz ao mundo? O entorpecimento e a apatia que acompanham a depressão são experiências humanas, que na verdade unem todas as pessoas no mundo (para melhor ou para pior). Achamos que cantar (ou gritar) sobre esses sentimentos é uma válvula de escape saudável para nós e para qualquer pessoa que queira gritar junto.

Como e por que surgiu a música? Essa música foi escrita durante o isolamento da pandemia. A música foi demo com o título provisório de “don’t think”, e foi um exercício de jogar merda na parede e ver o que pegava. Liricamente, reflete muito as lutas de saúde mental que todos nós compartilhamos durante o confinamento.

Musicalmente, o que é importante para você no rock? Todos concordaríamos que manter a música interessante sempre vencerá torná-la estereotipada. Adoramos ouvir sons e tons novos, estranhos e emocionantes vindos de bandas de rock que você não ouviria no rádio.

O que essa música diz sobre o seu país, Canadá? Absolutamente nada, especificamente, mas reconhecemos o privilégio que advém de viver aqui. É sobre isso.

Respostas Cross Dog

Great Klons“Twilight Gardener” – (Estados Unidos) – [MINI ENTREVISTA]

Em resumo, o que é esta música? Esta música é sobre tentar manter seu mundo interior estável enquanto tudo ao seu redor parece instável e incerto. Parte disso tem a ver com mudanças no mundo exterior; por que alguns lugares prosperam e outros desmoronam, e se os lugares que estão desmoronando se espalharão cada vez mais.

A música também é sobre pegar o que você vê no mundo exterior e ver isso refletido em sua própria vida. Entrei na meia-idade (40 e poucos anos); muitas novidades na vida passaram. Eu era um novo pai há vários anos. Agora meus filhos estão na escola e desenvolvendo seus próprios interesses e paixões. Parece que agora o objetivo é manter todas as coisas que tenho (família, carreira profissional, música, etc.), e essa música reflete a pressão que sinto tentando evitar que essas coisas desmoronem.

O que esta música diz ao mundo? O que essa música diz é que a coisa mais importante a se ter é a paz interior e você deve tentar mantê-la mesmo que as notícias sejam negativas, se o mundo parecer estar piorando e você às vezes tiver dificuldades com os relacionamentos do dia a dia. . Em alguns aspectos, é uma música sombria, mas como muitos dos meus trabalhos, é contra ser um destruidor. “_Eu não quero saber a respost_a” é uma frase da música que pode ser interpretada como negativa ou como evitar conflitos, mas é mais sobre seguir em frente e realizar as ações que você precisa realizar para manter os relacionamentos saudáveis, para manter sua vida. estável, em vez de ficar preso a questões existenciais.

Como e por que a música surgiu? Essa música surgiu porque eu tinha agendado uma gravação em estúdio com Ben Morey do Submarine Sound em Rochester em julho passado. Eu queria trabalhar em duas músicas, mas só tinha uma demo e estava com muito estresse para deixar a segunda pronta uma semana antes. Naquela época, minha família fez uma viagem aos Finger Lakes (Lago Cayuga) e fiquei impressionado ao ver como as cidades à beira do lago pareciam melhoradas e desenvolvidas. No entanto, depois de viajar 8 quilômetros para longe dos lagos, as cidades ficaram em condições muito piores. Quase não havia nada aberto e os prédios estavam desmoronando. O contraste me deu a ideia da música.

Eu tive uma ideia para uma batida no estilo motorik/krautrock e toquei na bateria eletrônica em casa, e tudo se juntou na demo, que levei para o estúdio e gravei com Ben e o baterista Billy Martin. Achei que os vocais do refrão precisavam de um pouco mais de peso/poder, então trouxemos Katie Morey para cantar os backing vocals em uma sessão futura.

O que representa o cover da música? Tirei esta foto durante o Eclipse Solar em Buckland Park, em Rochester. Era para representar o crepúsculo, mas também representa aproveitar ao máximo um momento decepcionante: tínhamos cobertura total de nuvens para o eclipse, então não conseguimos ver nada, mas houve uma bela festa com a família e amigos.

Quais influências do rock e de outros gêneros musicais nesta música? Houve uma influência principal: a banda francesa En Attendant Ana. Eu tinha ouvido falar deles alguns meses antes e fiquei impressionado com o álbum Principia. Eles tinham aquele som gracioso do Stereolab, influenciado pelo krautrock, com o órgão farfisa e guitarras com tons limpos. Foi exatamente o que busquei com minha demo, e Ben conseguiu replicar esse som no estúdio.

Fiquei feliz por ter ouvido falar deles, porque como pai de três filhos e com um emprego diurno, tenho tão pouco tempo para ouvir músicas novas e também tão pouco tempo para gravar, então quando tenho um momento de inspiração de outro artista, isso realmente significa alguma coisa!

Respostas Great Klons

EG Kight“Blue Dawn” – (Estados Unidos) – [MINI ENTREVISTA]

Resumindo, que música é essa?Blue Dawn” é uma música sobre como é acordar todos os dias sentindo falta de alguém e desejando o amor e a vida que você compartilhou com essa pessoa.

O que essa música diz ao mundo? Essa música é um lembrete de que todos os dias, em todo o mundo, há pessoas que podem estar sofrendo por causa de um amor perdido.
“Acordei esta manhã com o sol indesejado / Outro novo dia sem você começou / Os pássaros estão cantando, eles não sabem que você se foi / É o nascer do sol dourado deles, mas é o meu amanhecer azul”

Como e por que a música surgiu? Minha amiga escreveu um poema sobre a perda do pai e como ela só queria sentar na cadeira favorita dele e guardar as memórias. Liguei para meu co-compositor e ele e eu pegamos seus pensamentos e emoções e escrevemos a música sobre a perda de alguém em um relacionamento. É sobre o quanto sentimos falta deles e como pode doer quando realmente amamos alguém. A perda nunca é fácil, não importa as circunstâncias. “Eu embalei o travesseiro em que você colocou sua cabeça, Para passar a noite, até outro amanhecer azul”

O que essa música diz sobre a música e a cultura do seu país, os EUA? A história desta música não se limita apenas aos Estados Unidos. Pessoas em todos os lugares sofrem perdas e suportam tristeza. A música é um lembrete de que nunca sabemos o que alguém está passando…

Respostas EG Kight

Th£ Gaffa “Top Geeza (Remix)” – (Reino Unido) – [MINI ENTREVISTA]

Que música é essa? Esta música ‘Top Geeza‘ é uma homenagem ao clássico britânico ‘Only Fools and Horses‘ e à cultura ‘Geezer’, que é uma das facetas mais valorizadas de Londres.

Qual é a sua mensagem para o mundo? A minha mensagem é que os Geezers também podem fazê-lo e que quando se trata do Euro 24, está claro que está voltando para casa! Ei, ei!

Como e por que essa música nasceu? A música foi lançada originalmente pelo meu amigo Sr. Random, que também está na música. Adorei o que ouvi e senti que estava alinhado com minhas brincadeiras de futebol, então perguntei se poderia adicionar meu próprio toque inspirado em Mitcham – assim nasceu o remix. Enquanto crescia, sempre assisti ‘Only Fools and Horses’ com minha família, que foram momentos inestimáveis ​​em minha vida e moldaram meu humor; especialmente porque o show se passa no sul de Londres. Portanto, embora a cultura Geezer seja muito baseada no Leste/Sudeste de Londres, este é o meu tipo de homenagem a ela.

Qual a ideia e proposta do videoclipe? Como pode ser visto no vídeo sou um grande fã do Man U e um top red! Com uma parte da música tirando o microfone do Tottenham, pensei em ir ao Emirates Stadium e filmar os torcedores do Arsenal falando mal do Tottenham. Fazia sentido, já que o estádio deles fica do outro lado de Londres e próximo à minha antiga universidade, então eu estava acostumado com a viagem. Então o Man U se classificou para a final da FA Cup, que tradicionalmente acontece no Estádio de Wembley. Então, é claro, como é um trem do meu endz para Wembley, eu fui até lá e consegui uma filmagem para a música, que foi uma experiência tão irreal, já que o Man United venceu!!

O que essa música diz sobre o seu território, o Reino Unido? Diz que o Reino Unido é um caldeirão de culturas que, quando as circunstâncias forem adequadas, podem ser vivenciadas de forma musical.

Respostas Th£ Gaffa

administrator
Fundador e editor da Arte Brasileira. Jornalista por formação e amor. Apaixonado pelo Brasil e por seus grandes artistas.