18 de julho de 2024
Além da BR

Playlist “Além da BR” #165 – Sons do mundo que chegam até nós

Além da BR

Somos uma revista de arte nacional, sim! No entanto, em respeito à inúmeras e valiosas sugestões que recebemos de artistas de diversas partes do mundo, criamos uma playlist chamada “Além da BR”.

Como uma forma de estende-la, nasceu essa publicação no site, que agora chega a sua 165ª edição. Neste espaço, iremos abordar alguns dos lançamentos mais interessantes da playlist.

ANTONIO ADOLFO“I Concentrate On You” – (EUA)

Em síntese, o que é esta música?

Essa música é uma das composições do lendário compositor Cole Porter, um dos mais importantes compositores da música popular norte americana

Como e por que surgiu esta música?

Surgiu após uma grande pesquisa que fiz com a música de Cole Porter para gravar o album “Love Cole Porter”, incluindo o single “I Concentrate On You”.

A música diz algo além do instrumental, tem alguma mensagem?

Sim, a música tem letra (muito bonita) e foi gravada por muitos cantores, incluindo Frank Sinatra, no atum gravado com Antonio Carlos Jobim.

Há alguma curiosidade sobre este lançamento que você queira destacar?

Importante ressaltar que estou lançando o álbum “LOVE COLE PORTER” simultaneamente ao single “I Concentrate On You”. 

Respostas de Antonio Adolfo

Urban Regensburger“From the Dining Table” – (Austria)

Resumo do tema da música:

“From the Dining Table” de Harry Styles narra a espera do amante pelo contato da pessoa amada. A letra “Até meu telefone sente falta das suas ligações, por sinal” resume a melancolia da canção.

Origem e inspiração da música:

De acordo com Harry Styles, a música surgiu de uma experiência pessoal do artista, que ele prefere não detalhar. Ele a considera a canção mais honesta que já escreveu.

Mensagem da música além da instrumentação:

Na minha versão da música, busquei traduzir musicalmente o sentimento de saudade de um amor não correspondido. O som acústico original me atraiu e se encaixou perfeitamente em uma versão para piano.

Significado da capa da música:

A capa foi desenhada por meu filho Jakob. Ela representa uma casa, onde poderia estar a mesa de jantar mencionada no título da música. Ao mesmo tempo, a casa também pode simbolizar o local onde os amantes se reencontrarão e viverão felizes para sempre.

Curiosidades sobre o lançamento:

Prometi à minha filha essa música como presente de aniversário, pois ela é uma grande fã de Harry Styles. Mas, como a vida é, a música só ficou pronta seis meses depois. Ela gostou mesmo assim, e isso é o que mais importa.

Respostas de Urban Regensburger

Mikhaelize“Elle était l’océan” – (Canadá I França)

Em síntese, o que é esta música?

Tudo começa com uma história de amor entre a loira e eu que está no meu coração há 4 anos. A inspiração exata para essa música começa em uma praia de verão, enquanto ela pinta conchas na areia.

Através dele voltei à origem da Terra e à sua Vida, que começa com o oceano a partir do qual começou a vida biológica. É uma abordagem transpessoal da consciência: ir além da pessoa para sentir que por trás do particular existem, à maneira do arquétipo junguiano, forças na origem do mundo.

Ela era o oceano ” também fala da deusa mãe que as tradições cristãs vêem em Maria, o hinduísmo em Shakti, o Tao, no Yin universal, etc.

Qual a mensagem da música e como ela surgiu?

A mensagem da música é sobre paz e amor, da mesma forma que Bob Marley evocou em “One Love”. Fala também do futuro do mundo através da comunhão do Céu e da Terra, evocada no capítulo 21 do Apocalipse de São João. A palavra “Apocalipse” nada tem a ver com o fim do mundo, comumente entendido como uma guerra nuclear total que reduz o planeta a cinzas; É tudo ao contrário! A etimologia da palavra: “Apocalipse” fala da revelação, da descoberta da Verdade escondida por trás da aparência das coisas, do surgimento da consciência quântica a nível macrocósmico. Fala do fogo solar no átomo que reúne o amante: “A esposa do Cordeiro ou a nova Jerusalém que desce do céu para encontrar o Cordeiro, seu marido, imagem da Terra”. Aqui a Terra, através do Cordeiro, está analogamente associada a Áries na astrologia (o primeiro signo do zodíaco ligado ao equinócio da primavera), signo do Fogo, que evoca o Fogo no Átomo. Uma Luz do Céu despertará o Fogo de uma renovação terrena (para os deslumbrados) ou Nova Terra.

Por outras palavras, a imagem da ressurreição no Sudário de Turim, ou Sudário de Cristo, prefigura o clarão termonuclear, o deslumbramento de um novo estado quântico do universo. Esta imagem da comunhão do Céu e da Terra existe em outros lugares além do Cristianismo: ela é encontrada no encontro de Savitri e Satyavan do Maha Hinduísmo barato (acho que de memória). O Taoísmo evoca à sua maneira esse casamento sutil que ocorre entre o Céu e a Terra através do aparecimento do próprio Tao.

Não sou religioso, nem me converti a nenhuma religião em particular. Só continuo convencido de que por trás da realidade, como disse Platão, existem níveis mais profundos que explicam e concretizam o nosso mundo, na forma desta energia do vácuo (vazia de matéria, mas cheia de energia ou consciência) que gerou a matéria e se organizou em uma ordem de Caos. Caos significa aqui simplesmente aquilo que escapa à razão humana, mas que é uma ordem do ponto de vista dos níveis superiores de consciência conforme explicado pela Árvore da Vida dos Cabalistas, através das 10 Sephiroth e que pode ser resumido em 7 através da Menorá ou dos níveis de energia da matéria onde existe fogo nuclear.

Anos atrás, me interessei em escrever um livro: “As Bodas do Cordeiro” que trata de todos esses temas intelectuais que combinam ciência, metafísica e tradições espirituais esotéricas. Este livro não foi um grande sucesso, provavelmente porque envolve pensamentos e meditações que não necessariamente atraem atenção. Outros caminhos mais profundos, mais ligados aos sentimentos, ao Amor, também nos permitem aceder, de outra forma, a estes níveis de realidade, através do inconsciente. Este, de certa forma, é o percurso desta obra, falar do Amor através da música, das cores e do calor das palavras, e sobretudo de uma história, de base humana, entre dois amantes.

O que representa a capa da música?

Gosto muito da abordagem de Bob Marley que é para mim, um mestre na arte musical de falar, através do Reggae do misticismo de uma forma colorida, misturada com diversas culturas.

Há alguma curiosidade sobre este lançamento que você queira destacar?

Não entendi muito bem o significado desta última pergunta. A única curiosidade ou alegria, poderia dizer, é o eco que esta música terá no coração das pessoas. Uma música que carrega uma história, uma mensagem de amor, esperança e também uma profecia sobre o futuro do mundo. Claro, podemos achar esta era simplista ou utópica, até mesmo nova, nos limites, mas a Vida é feita de Amor, esperança e mistérios sobre o significado da nossa existência nesta Terra. O essencial é invisível aos olhos; Só vemos realmente com o Coração, como disse o poeta e aviador francês Antoine de St-Exupéry.

Respostas de Mikhaelize

Danilo Cubuzio“Another Opportunity” – (Itália)

Qual sua mensagem ao mundo, por trás do instrumental?

Minha mensagem para o mundo é principalmente que todos temos o direito de ser felizes e que toda oportunidade é boa para ser feliz.

Qual a fonte de inspiração desta composição?

Não há localização específica da lesão. Fiz meu trabalho sozinho no meu estúdio e então comecei a ouvir músicas dos mais diversos gêneros que eu tinha no piano e experimentei ainda mais no meu coração.

Quais referências da música mundial temos no seu piano?

Jazz mod.

O que representa a capa da música?

A capa mostra um menino caminhando por uma estrada em forma de teclado. Não é por acaso, a música para mim tem sido um caminho de vida importante que me melhorou como ser humano e sou grato a isso

O que esta música diz sobre a cultura e música italiana?

A música italiana, como a de outros povos, está agora contaminada e amalgamada com outros estilos que agora é difícil entender o que é italiano e o que não é. As minhas composições são antes de mais nada uma ode à improvisação, à atuação sem padrões fixos e à escuta interior, é quase uma forma de ser, uma forma de viver tipicamente italiana.

Respostas de Danilo Cubuzio

Monika Ryan“Let’s Get Away” – (EUA)

Resumindo, que música é essa?

“Let’s Get Away” é uma faixa do meu próximo álbum, “ALIVE” . Gravada nos locais vibrantes de Valência, Espanha, centro de Nova Jersey e cidade de Nova York, esta música captura o charme atemporal de clássicos como “Come Fly With Me”, mas com um toque novo. “Let’s Get Away” convida os ouvintes a se afastarem de suas vidas agitadas, fazerem uma pausa, reconectarem-se e saborearem as belezas simples ao seu redor. É uma celebração de viver plenamente – reservar um tempo para nos conectarmos com nós mesmos e com nossos entes queridos.

O que dizem as letras e qual é a sua mensagem?

A letra de “Let’s Get Away” convida a uma pausa juntos, promovendo conexão e diversão. Eles nos lembram a todos a importância de fazer uma pausa em nossa rotina diária para recarregar as energias e apreciar os momentos da vida.

Como e por que essa música surgiu?

O álbum “ALIVE” é uma celebração de viver plenamente – abraçar a vida que temos com integridade, presença e um olhar para a beleza. É sobre a alegria do amor, o sentido da vida e viver de todo o coração. Este projeto foi inspirado em conversas com pessoas de todas as facetas da minha vida, que partilhavam um sentimento comum: o mundo muitas vezes parece opressor e desgastante.

Em resposta, criei “ALIVE” para destacar a beleza e a alegria que nos energizam e elevam. É uma coleção de notas musicais de amor projetadas para lembrar as pessoas dos aspectos afirmativos, alegres e revitalizantes da vida. Este álbum é a minha maneira de levantar o ânimo e infundir energia em nossas vidas diárias.

Tem alguma curiosidade sobre esse lançamento que você gostaria de destacar?

“Let’s Get Away” é uma das treze faixas do álbum ALIVE . Três singles já estão disponíveis, com outro previsto para ser lançado na sexta-feira, 21 de junho. O álbum completo estará disponível no dia 12 de julho. Minha esperança é que esta música energize e apoie todos que a ouvem.

Respostas de Monika Ryan

administrator
Fundador e editor da Arte Brasileira. Jornalista por formação e amor. Apaixonado pelo Brasil e por seus grandes artistas.