30 de maio de 2024
Além da BR

“Uma canção que fala sobre a paz na Colômbia, especificamente com as mulheres afro-pacíficas”, diz sobre Montañera sobre “Santa Mar”

Artista: Montañera (Colômbia)

Música: Santa Mar

Faixa do álbum “A Flor de Piel

Ano de lançamento: 2023

Qual é a sua mensagem para o mundo?
Conecta-te contigo mesmo, vai mais fundo dentro de ti.

Qual foi a tua fonte de inspiração para escrever esta canção?
Uma canção que fala sobre a paz na Colômbia, especificamente com as mulheres afro-pacíficas. A letra foi inspirada por elas depois de investigar a sua prática musical para os meus estudos de mestrado. Compreender os seus processos de cura pessoal e colectiva no âmbito do processo de construção da paz no país. Quero retratar a importância da feminilidade para a construção da paz no território delas, a música fala das forças do mar para curar e do mar como santo feminino, de como essas mulheres têm o poder do mar em si.
É a única música de todo o álbum que tem uma batida! Porque quis fazer uma música com a qual as cantadeiras tradicionais que cantavam se pudessem sentir confortáveis e familiarizadas.

Como descreverias o som de “Santa Mar”?
É mágico e misterioso, e convida o ouvinte a ouvir de olhos fechados e a sentir o poder do mar através das suas vozes.

Qual é o contexto/história de “Santa Mar”?
Decidi fazer esta canção como resultado criativo da minha investigação de mestrado sobre o canto como instrumento de cura social. O meu estudo de caso foram as Cantadoras na costa pacífica da Colômbia, por isso quando entrei em contacto com estas mulheres foi como parte de uma pesquisa, depois visitei-as no território em troca e partilhei um workshop onde socializei com elas os resultados da minha pesquisa. Desse encontro, surgiu a ideia de fazermos uma música juntas.

O que é que esta canção diz sobre a tua carreira?
Ela retrata explicitamente o meu interesse de longa data pelas músicas tradicionais da Colômbia e como estas sempre foram uma fonte de inspiração na minha música.

O que deu origem a esta canção, como foi este processo?
O meu interesse era mostrar os poderes curativos destas mulheres, mas de uma forma poética, por isso elas são retratadas na canção como se fossem o mar. Fazer música com elas tem sido um grande privilégio, tenho aprendido muito com elas e sinto-me muito honrado por tê-las neste álbum. As marimbas são tocadas pela fantástica Cankita de Bejuco e as cantadoras tradicionais são as Cantadoras de Yerba Buena, todas de Tumaco, Nariño, na Colômbia. A sua participação foi gravada de raiz especificamente para esta canção.

Musicalmente, quais são os elementos que estamos a ouvir em “Santa Mar”?
A canção inclui marimba tradicional de Tumaco, cantoras tradicionais Cantadoras, atmosferas oníricas e sintetizadores texturais com uma batida simples de Currulao (género tradicional da costa do Pacífico). Descrevo esta canção como um sonho no mar com todas estas senhoras a fazerem a sua magia para se curarem umas às outras, essa é a ideia que foi desenvolvida musicalmente, especialmente com os sintetizadores e as batidas. A progressão harmónica é muito simples, o que lhe confere um som cerimonial, quase de transe.

Que referências culturais existem nesta canção, da Colômbia, da América Latina?
Canalón de Timbiqui
Nidia Gongora
Rede de Cantoras do Pacífico Sul
Quantic
Rizomagic
Lido Pimienta
Bomba Stereo

administrator
Fundador e editor da Arte Brasileira. Jornalista por formação e amor. Apaixonado pelo Brasil e por seus grandes artistas.