Conecte-se conosco

Artes Plásticas

[ENTREVISTA] Artista plástico Ronan Paes retrata o estado do RJ em uma série de pinturas

Matheus Luzi

Publicado

em

As pinturas aqui expostas não são todas referentes ao projeto de homenagens ao estado de RJ.

Natural da Cidade de Duas Barras, no interior do Rio de Janeiro, Ronan Paes Pinho só descobriu – verdadeiramente – suas habilidades artísticas depois dos 30 anos de idade. Foi a partir de um convite ingênuo de uma amiga para realizar uma pintura comercial que ele percebeu que poderia ir além. Assim, nascia o artista plástico Ronan Paes.

Ronan já pintou muito até o exato momento, retratando a natureza, artistas, entre outros temas, sendo a variedade uma característica forte de sua expressão artística. No entanto, a nova ideia de Ronan é retratar o estado do RJ de um jeito que ninguém ainda fez. A proposta deste projeto que ainda não foi finalizado, é de pintar vários pontos marcantes deste estado que é o cartão postal do nosso querido Brasil.

Ele acredita que o projeto estará pronto em dentro de três meses, e garante que sua fascinação pelo nosso país vai além, ao nos contar que pretende ainda homenagear, em forma de arte, outros estados como Minas Gerais, São Paulo, Espírito Santo, cidades do Sul, Nordeste e Centro- Oeste.

Tamanho talento e criatividade chegou até nós, e claro que convidamos Ronan para uma entrevista. Esta você confere a seguir.

Matheus Luzi – Como pintor autodidata, o quanto as maravilhas do estado do Rio de Janeiro foram importantes para sua formação artística?

Ronan – Foram através dessas pinturas que eu consegui sair em várias publicações de jornais importantes do Estado do Rio de janeiro, pinturas nunca feitas antes principalmente na Região Centro Norte Fluminense!

Matheus Luzi – Apesar de você ser carioca, é importante a gente saber o quê de fato o influenciou a pintar essa série.

Ronan – Acredito que as belezas do Estado do Rio de Janeiro influenciam e inspiram qualquer artista plástico do mundo inteiro, com suas belezas exuberantes tanto urbanas como rurais!

Matheus Luzi – Dentre todas as pinturas, quais delas você destaca por uma questão pessoal? E pelo viés de importância no geral, qual seria o destaque (ou destaques)?

Ronan – Sinceramente, eu gostaria de destacar a minha primeira pintura, foi uma obra que me fez enxergar que realmente existia um dom artístico em mim, foi através dela que me senti impulsionado e motivado à trabalhar minhas habilidades e aprimorá-las! Foi uma pintura de araras vermelhas e araras Canindé que foi feita em um simples pedaço de madeira, mas que tenho um carinho imenso e especial!

Matheus Luzi – Você tem algum intuito com essas pinturas, além da homenagem em si? Digo, no sentido de mensagem, de levar algo às pessoas?

Ronan – O intuito inicial em minhas obras é sempre passar alguma emoção, alguma recordação, sou minucioso nos detalhes, nas cores e nas perspectivas mas entendo que a arte não consiste apenas nas formas ou na beleza de uma obra, as emoções, os sentimentos são muito mais importantes em um contexto geral!

Matheus Luzi – Se fosse para resumir as pinturas dessa série em poucas palavras, o que você diria?

Ronan – Vou deixar a modéstia um pouco de lado e exaltar essa série de pinturas como um verdadeiro projeto arquitetônico, visual, paisagístico e histórico, pois nunca foi feito ou pensado antes, nunca foi feito por nenhum outro artista plástico em sua essência e plenitude. Portanto acredito que deveria ser extremamente valorizado e divulgado, pois a cultura no nosso país infelizmente está jogado na lata do lixo e precisamos resgata-la  a qualquer custo, o Brasil precisa de mais pessoas que honram seus trabalhos e façam por merecer o que ganham, mas com dignidade e caráter!

Matheus Luzi – É notável a variedade de assuntos e temas trazidos por você nas pinturas…

Ronan – Gosto de variar o máximo possível nos temas, pois acredito que um único seguimento de arte se torna um pouco monótono, pois cada pessoa tem seus gostos e preferências e eu tento de alguma forma atingir o maior público possível com a minha arte!

Matheus Luzi – Afinal, quem é o pintor Ronan?

Ronan – O pintor Ronan Paes é antes de artista plástico um homem dedicado e muito convicto naquilo em que acredita, gosto de desafios, gosto de sinceridade e acredito ainda que a honestidade possa levar uma pessoa à alcançar seus objetivos! Sobre o pintor Ronan Paes, é um trabalhador comum como qualquer outro desse país, que busca respeito e dignidade, que almeja conquistar tudo que puder na vida apenas com base no trabalho e sempre tentando me aprimorar em todos os sentidos, amadurecer como artista e principalmente como homem!

Matheus Luzi – Você tem alguma(s) história(s) ou curiosidade(s) para nos contar referente a este trabalho?

Ronan – A curiosidade é que eu não pinto só em tela, mas também em pisos, madeiras, azulejos, paredes, vidro… Enfim… Sem mudar meu estilo e o resultado das obras, pois tento sempre dar realidade em qualquer trabalho que eu faça! Sobre as histórias… Eu sou autodidata e só fui descobrir esse dom depois dos 30 anos de idade, nunca tinha trabalhado na vida com algo relacionado à arte, pois na verdade eu sempre fui um apaixonado por futebol e a arte acabou aparecendo quase que por acaso quando uma amiga Alcione Moraes abriu um salão e me pediu para fazer uma pintura na parede, pois nos tempos de escola eu desenhava bastante e ela acreditou que eu tinha potencial! E foi daí que tudo começou e nunca mais parei de pintar!

Matheus Luzi – Sinta-se a vontade para falar o que quiser.

Ronan – Primeiramente eu gostaria de agradecer toda a equipe da Revista Arte Brasileira por essa grande oportunidade de estar destacando e divulgando o meu trabalho em outro estado, sempre agradeço muito a Deus por ter me dado esse dom e sinto-me um privilegiado por poder fazer o que eu mais gosto e retratar não só as belezas do Rio de janeiro como das obras do maior artista plástico do mundo que é Deus, nosso criador!!

Fundador e editor da Arte Brasileira. Jornalista por formação e amor. Apaixonado pelo Brasil e por seus grandes artistas.

EnglishPortugueseSpanish