13 de abril de 2024
Geral Notícia

Rock Alternativo: brasiliense Kelton lança o álbum “Esperar Aquela Dança”

Um rock alternativo ao mesmo tempo familiar e surpreendente marca “Esperar Aquela Dança”, quarto álbum do cantor, compositor, guitarrista e produtor musical brasiliense Kelton. Celebrando seus 40 anos de vida e 10 de carreira solo, ele faz do disco um registro de vida e de experiências que se conectam com a vida dos ouvintes.

“Esse disco contém quarenta anos de vivências. Talvez por isso tenha levado cinco anos pra chegar no resultado final, que por sinal é bem diferente do que eu havia imaginado quando compus essas músicas em 2018. Aconteceu muita coisa nesse tempo: fiquei solteiro, conheci a boemia de perto, perdi uma amiga muito querida, conclui um doutorado em direito, comecei a fotografar (e isso se tornou uma coisa muito séria), casei, separei, aprendi a cuidar de plantas, fiz terapia, recebi alta. Acho que esse é o primeiro disco que eu faço que não é triste. Tô de bem com a vida e feliz com as minhas escolhas. Espero conseguir levar um pouco desse contentamento para quem escutar esse álbum”.

Kelton

No novo trabalho, Kelton se inspira no som dos anos 70 e 80 que foram parte da sua formação artística para buscar uma identidade madura e distante do intimista álbum anterior, “Ofício da Solidão” (2021). Composto antes da pandemia, o disco soa profético com os rumos do Brasil dos últimos anos ao trazer questões universais de modo muito pessoal. “Esperar Aquela Dança” trará ainda participações especiais da também brasiliense Adriah e de Ian Fonseca, tecladista e vocalista da banda amazonense Supercolisor.

“‘Esperar Aquela Dança’ é sobre observar o mundo e a si mesmo, ver no que vai dar; viver com muitas inseguranças sobre o amanhã e ainda assim decidir viver amorosamente, com empatia pelo outro, continuar sonhando, de alguma forma”

Kelton

O disco virá para consolidar uma carreira que já conta com dois EPs e três álbuns. O videoclipe de sua música “Sem Concerto” venceu o 3º Festival de Cinema Curta Brasília (prêmio do júri e escolha do público). Como produtor musical, Kelton assinou trabalhos elogiados pela crítica especializada, incluindo artistas como Joe Silhueta, Beto Mejía, Profissão de Urubu, entre outros.

Algumas faixas entraram em duas de nossas playlists rotativas

Ficha Técnica e observações

Kelton – voz, guitarra, baixo, violão, teclados, programações

Diego Marx – guitarra, baixo, teclados, percussão, programações

Janary Gentil – guitarras, teclados, programações

Marco Pessoa – bateria (faixas 1, 2, 3, 6 e 8)

Adriah – voz (faixa 1)

Ian Fonseca – voz (faixa 7)

Bernardo, Anuxa, Valéria, Mila, Haroldy, Dandara – coro (faixa 4)

Todas as músicas compostas por Kelton. Produzido por Kelton, Diego Marx e Janary Gentil em Brasília, entre 2018 e 2023. Gravado por Diego Marx. Gravações de baixo e bateria no Orbis Estúdio com apoio de Marcos Paulo e Felipe Grillo. Gravações adicionais em um monte de lugar. Mixado por Bruno Corrêa e masterizado por Felipe Tichauer. Projeto gráfico por Victor Yrigoyen. Fotos por Marcus Bonham.

Agradecimentos especiais: Eli Moura, Diego Marx, Janary Gentil, Arthur Lobo, Marcius Fabiani, Vitor Tavares, Marco Pessoa, Marlon Tugdual, Guilherme Cobelo, Adriah, Ian Fonseca, Rudá Carvalho, Octavo Schwenck, Daniel Corrêa, Marcos Paulo & Felipe Grillo (Orbis), Victor Yrigoyen, Malu Dominici, Raquel Reis, Daniel Titis, Bernardo Ravanello, Marras, Marcus Bonham & todes que escutaram essa obra durante a sua criação e deixaram ela melhor com seus ouvidos e pitacos. Esse projeto conta com o patrocínio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal por meio do Fundo de Apoio à Cultura (FAC-DF).

Este disco é dedicado à memória da amiga Mariana Costa. Um beijo, Gal.

Capa da publicação: Capa do álbum “Esperar Aquela Dança” | Projeto gráfico por Victor Yrigoyen e foto por Marcus Bonham.

Texto de Daniel Pandeló (assessoria de imprensa)

administrator
Fundador e editor da Arte Brasileira. Jornalista por formação e amor. Apaixonado pelo Brasil e por seus grandes artistas.