Conecte-se conosco

Cinema

[INDICAMOS] Filme “Se segura, malandro”, de 1978

Avatar

Publicado

em

 

O pesquisador Eduardo Cesar Soares apresenta com exclusividade na Arte Brasileira uma série de indicações sobre filmes do cinema brasileiro dos anos 1960 e 70. “A possibilidade de analisar e indicar grandes produções cinematográficas me fez rever e conhecer ainda mais filmes desse período, que atualmente é quase nula em nossa TV é também na mídia em geral”, conta Eduardo.

O período foi recheado por mudanças e grandes acontecimentos. É por isso também que o colunista acredita que “Nesse momento, houve efervescência na cultura e história no Brasil. E não poderia ser diferente no cinema. Temos grandes obras em todos os gêneros do cinema”.

 

 

SINOPSE OFICIAL

Paulo Otávio comanda do alto de um morro carioca uma rádio clandestina que noticia os golpes na cidade; e a estória desdobra pra um economista que vai morar na favela cumprir promessa, um burocrata que pira dentro de um edifício e um assaltante no calçadão; tudo isso enquanto a rádio promove concursos com prêmios absurdos.

 

Se segura malandro

(Imagem: Print da cena do filme)

 

Crítica de Eduardo Cesar Soares

O longa foi produzido após o lançamento do filme “Vai trabalhar, vagabundo!”, pelo mesmo diretor, Hugo Carvana. Com uma proposta temática ampla, agora a produção retrata situações vividas em uma cidade como no caso o Rio de Janeiro.

A história apresentada fatos que atualmente ainda continuam sendo atuais, como falsas noticias e meios de comunicação clandestinos, dessa forma o filme se desenvolve durante a programação de uma radio “pirata” carioca, e o cotidiano de casa personagem decorre durante cada transmissão da radio.

(O filme completo no Youtube)

Novamente os opostos sociais cariocas são apresentados, como zona sul e morro, ou rico e pobre, tudo isso com lindas imagens da Cidade Maravilhosa, e seus principais cartões postais. 

Assim, é possível analisar como algumas notícias mesmo sendo falsas causam grande impacto na vida diária das pessoas, e nenhuma analise é feita em relação a fonte da informação prestada.

Da mesma forma que mostra a vida do brasileiro de vários aspectos, principalmente como o estresse, que mesmo nos anos 70 já fazia parte da rotina de nossa sociedade.

 

 

 

 

 

Continue Reading
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EnglishPortugueseSpanish