15 de abril de 2024
Lançamento

Banda Astrônico vive a solidão metropolitana no single e clipe “Trem da Noite”

A Astrônico, banda de rock alternativo paulista lançou neste dia 25 o clipe oficial da música “Trem da Noite”, faixa que encerra o EP “Infraluzes”, que ocupa todas as plataformas de streaming desde 2022. A canção fala sobre solidão, saudade, através de um refrão marcante, com melodia envolvente.
“’Trem da Noite’ tem um significado muito especial para mim, porque reflete o sentimento de solidão que eu sentia, logo que me mudei para São Paulo. A saudade de casa e a nostalgia dos momentos bons da juventude na cidade em que cresci são temas que atravessam essa música. O verdadeiro ‘trem da noite’, na verdade, seriam esses encontros oníricos com um passado gostoso, as lembranças que surgem quando deitamos a cabeça no travesseiro”, comenta o baixista e autor da música, Pedro Borda.
Quase um ano depois do lançamento da faixa como parte do EP de estreia do grupo, veio o clipe, dirigido por Henrique Barillari. O clipe mescla imagens gravadas com croma key, com outras captadas em externas, mesclando imagens da banda com a jornalista Ana Clara Albuquerque, que participa do vídeo interpretando a atmosfera vintage e indie criada na gravação.  

Sobre o resultado, Hugo Luque destaca o sonho realizado em ter mais um clipe lançado pela banda, sendo o primeiro em que os integrantes aparecem no vídeo: “A gravação do clipe de ‘Trem da Noite’ aconteceu toda em uma tarde e noite de abril, no bairro do nosso diretor, o Henrique, e na garagem dele. Foi divertido demais poder gravar nosso primeiro clipe. Quer dizer, a gente já tem um clipe lançado, de Ingressos Esgotados, mas esse foi o primeiro que a gente participou, que a gente apareceu, e foi a realização de um sonho. Foi uma produção com pouca gente, então era mais fácil de se deslocar pelas ruas, mas todo mundo que não participava das cenas tinha que ajudar. Ficamos semanas debatendo sobre as roupas, se teria maquiagem ou não, quem seria a protagonista mulher. No fim, foi minha namorada, a Ana Clara, e a escolha não poderia ter sido melhor, sinceramente. A gente se enfiou no mato, andou na rua, usou luz do sol, luz artificial, croma key… teve de tudo, e eu ainda estava com uma tosse horrorosa no dia. No começo, foi difícil a gente se soltar, mas usamos umas técnicas secretas da NASA e encarnamos o espírito astro do rock, ainda que com alguma timidez”, finaliza o baterista.

O clipe oficial de “Trem da Noite” estará disponível no YouTube, nesta sexta-feira (25), a partir das 12h. Mas a Astrônico não vai parar por aí. A projeção é finalizar o processo de gravação de novas músicas, que serão lançadas no segundo semestre pelo selo Criminal Bangers.

Sobre Astrônico

Formada em janeiro de 2022 a partir de outro grupo, a banda une certo intimismo com uma pegada vibrante da união entre rock alternativo e indie. Em sua segunda formação, o grupo é formado por Pedro Borda no baixo e nos vocais, Orlando Miotto na guitarra e nos vocais, além de Hugo Luque na bateria, todos entre 22 e 23 anos de idade. As canções são compostas por todos os membros e o repertório autoral já sustenta um show completo com mais de uma hora, excluindo covers.

Amigos desde a infância, Luque e Borda criaram a banda Gramofone e a Nave Mãe durante a adolescência. Miotto chegou a integrar o grupo entre 2017 e 2021, mas com a dissolução do projeto, ficou no ar a necessidade de iniciar algo novo.

Com o novo projeto no início em 2022, as influências – bastante distintas – dos três formou o rock cósmico. As inspirações passam por Arctic Monkeys, Red Hot Chili Peppers, Supercombo, Deftones, Titãs, Red Hot Chili Peppers, Oasis, Elton John, The Smiths, Tim Maia, Beatles e muito mais. O foco, contudo, está nas bandas de rock alternativo e indie dos anos 90 e 2000. Ainda existe uma queda pelo shoegaze, o pop rock e o dreampop na Astrônico.

O primeiro EP do grupo, “Infraluzes”, foi lançado em todas as plataformas no final do ano passado, assim como em mídias físicas

Siga
Instagram 

Spotify

administrator
Fundador e editor da Arte Brasileira. Jornalista por formação e amor. Apaixonado pelo Brasil e por seus grandes artistas.