15 de julho de 2024
Listas de lançamentos

Playlist “Além da BR” #11 – Sons do mundo que chegam até nós

além da br

Somos uma revista de arte nacional, sim! No entanto, em respeito à inúmeras e valiosas sugestões que recebemos de artistas de diversas partes do mundo, criamos uma playlist chamada “Além da BR”.

Como uma forma de estende-la, nasceu essa publicação no site, que agora chega a sua 6ª edição. Neste espaço, iremos abordar alguns dos lançamentos mais interessantes da playlist.

MisterWives“Wrongside” – (Estados Unidos)

Com carreira fonográfica iniciada em 2014 e vários lançamentos desde então, a banda norte americana MisterWives faz seu quarto arremesso nas plataformas neste 2022. Trata-se do single triplo “Wrongside”, e iremos destacar aqui a faixa-título. Nela, o grupo de indie pop é libertador, com letra que reforça a importância de se libertar dos pensamentos negativos e toda escuridão interna e, no lugar, se preencher com boas ideias e emoções. Confira!

Jose Tower“Mírame” – (Espanha)

Esta é mais uma canção de amor que marcou para a vida inteira. A letra chega aos nossos ouvidos e corações por meio do ritmo bachata, um gênero bastante explorado atualmente. Seu cantor e autor, o artista espanhol Jose Tower, é acompanhado por duas guitarras, violões, baixo e percussão, instrumentos tocados por profissionais também latinos, tudo colaborando para uma atmosfera sonora que nos remete a sensualidade, um dos objetivos da canção.

“Mírame” é o sexto single da carreira solo fonográfica do cara. Seu primeiro arremesso nas plataformas de streaming aconteceu em 2021 com a canção “Nada más que tú”. Indicamos não somente “Mírame”, mas também as outras músicas disponibilizadas por Jose. Confira!

Bruvvy“Sorry for These Feelings” – (Estados Unidos)

A história por trás desta música é distante de qualquer outra que eu já ouvi. A cantora e compositora Bruvvy a escreveu após seu namorado ter sido convocado para ser guitarrista da turnê de uma banda em ascensão. No entanto, o que deveria ser comemorado por ela, se tornou tortura, uma vez que o teria distante por um tempo determinado.

“Ele estava sendo levado para Los Angeles e conhecendo meus ídolos, enquanto eu estava dormindo na casa dele porque não tinha emprego nem lugar para morar. Eu me senti extremamente culpada por ter ciúmes de sua carreira, e minhas emoções acabaram transbordando. Eu escrevi essa música quando cheguei ao fundo do poço, e isso me lembrou por que comecei a tocar música em primeiro lugar.”, diz ela.

“Desculpe por esses sentimentos” (tradução do título) é o sexto single da recém carreira da artista. Ela também lançou em 2021 o EP “Little Heat”. Tudo isso está disponível em seu perfil nas plataformas de streaming.

Heléne Hellmon“Who can heal a country” – (Suécia)

Em atividade discográfica desde 2019, a cantora e compositora sueca Helene Hellmon se inspirou na guerra da Ucrânia para lançar seu décimo single, intitulado “Quem pode curar um país” (tradução do título). Como uma forma que encontrou de demonstrar sua compaixão e apoio, a letra é a respeito de todo drama e atomsfera que a guerra traz, e serve como um manifesto de esperança. Confira!

Drug Seeker“i’m normal” – (Estados Unidos)

A banda Drug Seeker lançará em breve seu primeiro EP. O segundo single do projeto é “I’m normal”, uma canção pop rock que surgiu de uma indagação interessantíssima. Na letra, o eu lírico pergunta se “ele próprio é normal e o que é realmente normal”.

Vamos ouvir?

Carsen Gray“Cry To Me” – (Canadá)

Carsen Gray é uma cantora e compositora indígena que faz um pop alternativo feliz e aconchegante em seu novo single, “Cry To Me”, a sequência de uma carreira fonográfica iniciada em 2016 com o single “Wanna See You”, um feat com Dj Shub. Neste lançamento, Carsen se apoia numa sonoridade praiana e acústica, o que se intensifica no clipe lançado junto. Na letra, muitos versos de amor.

“Cry To Me” faz parte do novo EP da artista, previsto para breve. Confira!

Dropping Ugly“Bad Advice” – (Estados Unidos)

Com carreira discográfica iniciada em 2018 a partir do álbum “Everything Is Easy”, o duo norte americano Dropping Ugly lançou neste 2022 duas canções, sendo a segunda, intitulada “Bad Advice”, uma ode ao rock n roll. Segundo eles, a música teve sua origem quando o autor aprendeu a executar um riff do Led Zeppelin, ainda na adolescência.

É, portanto, um manifesto da importância do rock e de que, mesmo ausente nas paradas de sucesso, continua fazendo muitas cabeças.

Confira!

Randy Lewis Brown“Wind of Change” – (Estados Unidos)

Atualmente, a discografia digital do cantor e compositor norte americano Randy Lewis Brown conta com dois álbuns e seis singles. O mais recente é “Wind of Change”. Nele, o artista, em condição de poeta, canta a natureza da vida, a de que tudo passa, tudo muda.

Veja só o que ele diz sobre: “Se aprendi alguma coisa em meu pouco tempo na terra, é que a mudança é tudo o que existe. Nada nunca permanece o mesmo. Essa música é sobre a inevitabilidade da mudança e um aviso do perigo de ignorá-la.”

A música é a faixa-título do seu novo álbum, que chegará aos streaming em 30 de setembro.

Larry Olusegun“Always On My Mind” – (Estados Unidos)

O cantor e compositor estadunidense Larry Olusegun faz do seu sétimo single uma carta de amor, um pedido. A música, composta, produzida e gravada por ele próprio, nasceu da insatisfação de um relacionamento que parecia não ter futuro. “Eu escrevi essa música depois de me apaixonar por alguém, mas tendo dúvidas porque não parecia que eles estavam procurando por algo sério como eu. Essa música é uma espécie de mensagem dizendo: ‘ela, eu gosto de você, e eu realmente espero que você não esteja brincando, porque eu não estou'”, conta Larry.

“Always On My Mind” tem sua mensagem intensificada também devido a sua sonoridade. Intimista e leve como o vento, a música é um folk indie poderoso, podemos assim tentar definir.

Confira!

500 Year Flood e Fabi Metzker – “Midnight in Rio” – (Estados Unidos)

O duo estadunidense 500 Year Flood se define como “gringos que amam o Brasil”. A partir disso, ficamos mais à vontade para ouvir “Midnight in Rio”, sua nova canção. Nela, os artistas, ao lado da cantora mineira Fabi Metzker, homenageiam o nosso querido Rio de Janeiro, descrito por eles como “uma cidade com uma energia tão inebriante que sempre nos arrebata”.

A música é bilíngue, uma vez que Fabi tem sua voz em português na gravação. Além disso, a homenagem engrandece com elementos da música brasileira na sonoridade, desde a cadência-e-malandragem aos instrumentos utilizados, como pandeiro. Essa questão, em especial, se deve ao fato de que alguns músicos brasileiros fizeram parte da gravação.

Vamos, portanto, amar o Rio mais um pouco?!

Nyrah Soull“Always” – (Reino Unido)

“Sempre” (tradução do título) é uma canção que serviu como carta pessoal de encerramento de um relacionamento de longo prazo. A música foi escrita quando esta relação chegou ao fim, e expressa tanto na letra quanto na sonoridade um estado de melancolia ardente, onde parece que a dor seria eterna.

“De muitas maneiras, fui eu escrevendo todas as coisas que sei que nunca vou dizer para a pessoa, porque nunca mais falaríamos. Essa música foi um diário para mim, uma maneira de me conectar com meus sentimentos e fazer as pazes com o fim da situação, mesmo que às vezes parecesse que eu estava presa em um ciclo sem fim.”, disse Nyrah.

Mais uma vez a arte (e esta artista) soube imprimir exatamente sua dor. Palmas!

Dan Pallotta“Keith Smerage” – (Estados Unidos)

De Massachusetts, o cantor e compositor folclórico Dan Pallotta tem em seu novo single o retrato de uma história real, mas uma história triste. De melodia e instrumentação simples, a música aborda um tribunal secreto da Universidade de Harvard, que aconteceu na década de 1920. O tribunal tinha como objetivo expurgar homossexuais do campus. Trinta e dois “suspeitos” foram interrogados, quatorze “condenados” e expulsos por serem gays, sendo que três deles tiraram suas próprias vidas.

O nome que intitula a música foi um desses que se mataram. Segundo Dan, a ideia desta obra é alimentar a esperança, e a lembrança do ocorrido na intenção de que tal acontecimento pertença apenas ao passado.

Confira!

Stalking Gia“saddest happy girl” – (Estados Unidos)

De Nova York, a cantora e compositora Stalking Gia, elogiada por veículos como Billboard e Marie Claire, entrega nas plataformas o seu oitavo single de sua carreira fonográfica, iniciada em 2016 com o single “Second Nature”. A música ao qual nos referimos é “Saddest happy girl”, um indie pop de letra diferenciada, aquém do comum. A canção é, basicamente, um impulso existencial. Ela nos explica a seguir:

“A pressão de ter que ter sucesso, encontrar o propósito da sua vida e encontrar um parceiro na vida enquanto mantém as aparências pode ser assustadora”. Ela continua: “Ser a garota feliz mais triste significa apenas que no momento nada particularmente ruim aconteceu, mas nada incrivelmente incrível também. É esse meio termo de paz… relaxando sorrindo ao sol com uma sombra sublinhada seguindo você de todas as coisas que você ‘não é.”

Depois desse resumo, você está pronto para ouvir este lançamento?

Ben DeHan“The Dream” – (Estados Unidos)

Mesclando o pop punk e o rock alternativo, anos 2000 e o contemporâneo, a banda Ben DeHan entregou seu novo single nas plataformas, a graciosa canção “The Dream”. A letra faz bom uso de uma atmosfera good vibes e praiana para intensificar sua mensagem. O poema de “The Dream” é basicamente uma carta para curtir a vida sem rancor e desesperança, ter fé na caminhada e coragem para seguir em frente com luz e paz.

Confira!

Holly“Day I Die” – (Estados Unidos)

Você sente medo da morte e, ao mesmo tempo, sente que sua vida está passando em branco, sem diversão, aventuras e todas essas coisas boas? Então, pode ser que a nova canção da cantora, compositora, atriz e modelo Holly te ajude a dar um passo a mais em frente a essa guerra existencial. Estou me referindo a canção “Day I Die” o terceiro single que a artista do Brooklyn lança nas plataformas de streaming.

Confira!

Justin Saladino Band“Let You Go” – (Canadá)

O cantor, compositor e guitarrista Justin Saladino, ao lado de sua banda, tem uma novidade abundante em otimismo para nos oferecer. Se trata do seu novo single, a graciosa canção “Let You Go”. Nela, o artista que une rock, soul e blues, nos coloca diante da fuga do juiz interior, aquele que nos prega as mãos na cruz. “Esta é uma música sobre aquela voz maligna em sua cabeça que te enche de dúvidas e sussurra coisas como ‘você não é bom o suficiente'”, diz Saladino.

Ainda segundo ele, a ideia é fazer de “Let You Go” um lembrete para que conseguirmos viver em paz com nós mesmos. E, vale dizer, este é o segundo single que o cara apresentou do seu próximo álbum, “Honest Lies”, que chegará aos streamings no dia 16 de setembro deste ano.

Confira!

Harriet Chung“Place For Dreams” – (Canadá)

A premiada atriz, cantora e compositora Harriet Chung lançou neste 2022 seu quarto single como artista solo. intitulada “Place For Dreams”, a canção agraciada pelo ritmo flamenco é a respeito de um relacionamento infeliz que ainda não terminou. Segundo Harriet, a letra “é sobre o tormento de saber que você está com a pessoa errada e a difícil luta interior necessária para finalmente acabar com isso“.

Ou seja, mais uma canção de amor para sangrar o coração. Confira!

Coops“Essence” – (Reino Unido)

O rapper Coops lançará no dia 23 de setembro o álbum “Lost Soul 2”, o sétimo de sua carreira virtuosa. Antes, no entanto, ele apresentou o single “Essence”, peça essencial do trabalho. “Essence” foi produzido por Greatness Jones e é um caminho interessante para saborear um pouco do que será “Lost Soul 2”.

A música é especial, tem graciosidade a partir de uma mensagem bonita e de valorização da vida. Veja o que o músico londrino tem a nos dizer sobre: “A essência traz as vibrações edificantes. Trata-se de autorreflexão e movimento em sua verdade, reconectando-se com o mundo natural, adotando hábitos mais saudáveis ​​e construindo conexões positivas consigo mesmo e com as pessoas com quem convivemos”.

Confira essa boa sacada de Coops!

Jonathan AKA J Dub “Justice Peaks (live)” – (Estados Unidos)

– Qual a origem do single? Então essa foi uma música que eu escrevi na faculdade originalmente no violão. Então a música tem muitos anos. Gravei uma versão dela no meu álbum ‘A Perfect Storm’ que é mais uma música RnB com um ritmo bem mais lento. Então, anos depois, quando eu tinha uma banda em Los Angeles, tocamos essa música como parte do nosso set no Viper Room na Sunset Strip e essa é a versão que você está ouvindo neste single.
– O que traz a letra da música? Eu quero que as pessoas usem sua imaginação com as letras, mas para mim é sobre a dinâmica do poder e como as pessoas podem manipular os outros com base em sua reputação política.
– O que dizer da sonoridade/arranjos? Acho que o som geral é inspirado no pedal wah que eu estava usando na época. A música veio junto naturalmente. Eu não queria replicar nenhum artista em particular, mas eu tenho um verdadeiro amor por Bootsy Collins e acho que você pode ouvir isso nesta música. Para as letras eu queria que fosse uma narrativa enigmática um pouco no estilo de Elliot Smith. E a linha principal de guitarra eu queria que fosse realmente sexy, até mesmo como Prince.

Alexander Newton“Beautiful Blue Eyes (Song from the Movie)” – (Reino Unido)

Em 2008, o cantor, compositor e ator Alexander Newton estava na Polônia gravando um filme. Ali, ele vivia um pobre garoto judeu que enfrentava os nazistas. Depois de anos, o filme “Beautiful Blue Eyes” será lançado em setembro, no dia 9, nas telonas dos EUA. A pedido do diretor a fim de ter uma canção para os créditos finais do filme, Newton compôs e gravou uma música homônima, que representasse a perspectiva do seu personagem. Para o artista, fazer isso foi como retornar ao set de gravação e reviver tudo que presenciou.

Confira!

Madison Violet“The Sycamore” – (Canadá)

Por meio de uma experiência pessoal com distúrbios alimentares, surgiu a canção “The Sycamore”, há mais de vinte anos. Como sua origem já nos diz, é uma música para qualquer um que sofra com esse problema, assim como aqueles que convivem ao lado dos que sofrem com isso.

“The Sycamore” é, portanto, um abraço apertado. Confira!

Erik Durgee“Time (A Friend Of Mine)” – (Suécia)

O jovem sueco Erik Durgee é um artista de 21 anos que tem seus pés cravados no bom e velho rock, inspirado no gênero desenvolvido entre os anos 1970 e 1980, mas, ao mesmo tempo, com ares da juventude do século XXI.

O cara iniciou sua trajetória fonográfica em 2021 com o single “Hot Blood”. No mesmo ano, lançou outra canção, e agora neste ano chega com “Won’t Turn Back”, seu álbum de estreia. A respeito deste trabalho, Indicamos a faixa “Time (A Friend Of Mine)”, música que revela sua amizade com o tempo, ou seja, nela, o artista procura compreender o tempo como seu amigo e não o inverso.

Confira essa e as outras sete canções do disco”

Tommi English“Better Days” – (Reino Unido)

Essa é uma daquelas canções coloridas, onde o eu lírico se sente à vontade para viver e decide-se por dias melhores, por uma vida de felicidade, paz e verão. Uma música de coragem, coragem para ser quem somos!

Hunter“Closer” – (Estados Unidos)

Hunter é uma atriz, modelo, cantora e compositora estadunidense que iniciou sua carreira discográfica em 2017. Desde então, cravou sua identidade no mercado, com seu soul pop intenso. Ela lançou neste 2022 seu novo single, intitulado “Closer”. A canção é alegre e um convite para curtir a vida.

Segundo Hunter, a faixa, que tem produção de John Alagia, foi inspirada na “sensação de dirigir pela estrada com as janelas abertas em uma tarde fácil de verão. Passamos por muita coisa nos últimos anos e eu queria uma música que pudesse ajudar meu os ouvintes escapam do que está ao nosso redor.”

Confira essa e as outras três músicas disponível no catálogo digital de Hunter!

Henna Emilia Hietamäki“Kaivan siemenen maahan” – (Finlândia)

A cantora e compositora finlandesa Henna Emilia Hietamäki traz um assunto diferenciado em seu novo single folk. A música foi inspirada em um antigo ritual mágico onde era feito um desejo com o plantio de uma espécie, e é sobre as plantas e sua importância que a letra aborda.

“Plantar plantas em si é bom para os seres humanos. Bem como uma consciência dos próprios desejos e pensamentos que podem ser nutridos – ou, se necessário, erradicados como ervas daninhas.”, diz ela.

“Kaiva Siemenen Mahan” é considerada uma faixa de destaque do álbum solo de estreia da artista, que está disponível nas plataformas desde agosto.

Mixed Addiction“Wonder Woman” – (Estados Unidos)

A estreia da banda Mixed Addiction acontece com o single “Wonder Woman”, lançado neste 2022. A letra é uma homenagem (pesada, em termos de arranjo) às mulheres do mundo. “A música é um testemunho do poder e da importância das mulheres e nos lembra que qualquer garotinha pode crescer para fazer coisas incríveis.”, afirmou o comunicado de imprensa.

Conheça a primeira sacada deste grupo de hard rock. Nós, do lado de cá, gostamos do que ouvimos!

Harry Taylor “my youth” – (Estados Unidos)

Inspirado no pop rock propagado no início dos anos 2000, o cantor e compositor Harry Taylor escreveu e lançou a canção “My Younth”. Na letra, o cara canta uma paixão sem limites, aquela que pode nos fazer desistir de tudo, inclusive os melhores dias de nossas vidas: a juventude. O próprio Harry nos explica a seguir:

“Quando eu me apaixono, sempre acabo me apaixonando tanto. Eu amo a ideia de um relacionamento hardcore como os dos filmes. Um amor jovem onde eles cometem erros ao longo do caminho, se amam e se odeiam ao mesmo tempo. O paradoxo de construir algo importante apenas para destruir tudo 2 segundos depois, porque você sabe que ambos voltariam e começariam tudo de novo.”

“My Younth” é o quinto single do músico, que iniciou sua carreira fonográfica em 2019 com a canção “Train Crush”. Confira esse lindo repertório!

Sofi Gev“Someday, Maybe” – (Estados Unidos)

Sofi Gev é o projeto solo da cantora e compositora estadunidense Hannah Lovelady. Sua sonoridade é um mix de indie pop, eletrônica e folk indie, já sua poesia é marcada pela introspecção. Essa face artística de Sofi está expressa em seus lançamentos que acontecem desde 2018 quando apresentou o single “Burn Like Stars”. A partir de então, lançou oito canções individualmente.

A mais recente se chama “Someday, Maybe”, entregue neste mês de agosto. Na letra, a artista versa sobre a inexplicável vivência da morte, quando um ente querido pega o trem para o outro lado da vida.

Confira e emocione-se!

Sam Wright“Seasons” – (Estados Unidos)

Composta em Nova York, entre 2020 e 2021, a canção “Seasons” é o reflexo do que o artista Sam Wright presenciou durante seu confinamento social imposto pela Covid-19. A pandemia o trouxe um olhar dualista.

“Por um lado, é um comentário sobre a tristeza e o ritmo lento da vida, a sensação de estar preso, esperando a ‘normalidade’ voltar, mas por outro lado é sobre estar presente, apreciando o seu entorno, percebendo a beleza e as mudanças sutis na natureza com o passar das estações.”, conta ele.

Essa mensagem é impulsionada por uma estética indie-pop, de muito otimismo e energia-verão. A música é a mais recente da discografia do artista. No total, ele já lançou outros seis singles e três EPs. Sua estreia foi em 2016 com o mini álbum “Broke Shed Blues”.

Jacob Chacko“Dream” – (Estados Unidos)

Essa é uma canção que irei comentar pouco. Direi apenas que é sobre “sonhar”. Inspire-se com esse rock aquém do comum, brilhante.

John Bickerton“On Track” – (Estados Unidos)

“On Track” é uma música inspirada no trabalho do produtor musical Creed Taylor (George Benson, Herb Alpert, Bob James). Dessa referência, John Bickerton faz o “jazz suave”, do ambiente dos anos 1970, se encontrar com uma atmosfera mais dançante. Uma música para ouvir muitas vezes!

Lydia Oliver“Rain On Your Parade” – (Reino Unido)

Nascida em Paris e baseada no Reino Unido, a cantora e compositora Lydia Oliver traz o seu novo lançamento, o single “Rain on your parade”. Seguindo uma melodia calma e suave, a música produzida pelo multi-platino Eliot James é mais uma de amor. “é uma música sobre a saudade dos primeiros dias de amor. O belo começo de um relacionamento quando seu rosto dói de sorrir, quando a vida parece um sonho e mesmo quando você fecha os olhos você vê la vie en rose.”, descreve ela.

A qualidade e genuinidade desta canção assusta por um motivo: é o primeiro lançamento da artista. Podemos ficar ansiosos, então, pela sequência de sua carreira!

Matt Morris, Ashley Morris“Jesus I Want You” – (Estados Unidos)

O duo gospel que aqui apresentamos é daqueles que prefere se comunicar para todos, ao invés de uma linguagem difícil. É isso que acontece no novo single que eles lançaram em maio deste ano. A canção se chama “Jesus eu quero você” (tradução do título), onde mais uma vez experimentaram o desejo de “escrever uma música que comunicasse o evangelho em termos simples e também ensinasse boa teologia a qualquer um que a ouvisse”, como diz o próprio Matt Morris.

Se você tem a fé cristã, essa música é uma benção. Confira!

administrator
Fundador e editor da Arte Brasileira. Jornalista por formação e amor. Apaixonado pelo Brasil e por seus grandes artistas.