21 de fevereiro de 2024
Listas de lançamentos

Playlist “Além da BR” #30 – Sons do mundo que chegam até nós

além da br

Somos uma revista de arte nacional, sim! No entanto, em respeito à inúmeras e valiosas sugestões que recebemos de artistas de diversas partes do mundo, criamos uma playlist chamada “Além da BR”.

Como uma forma de estende-la, nasceu essa publicação no site, que agora chega a sua 30ª edição. Neste espaço, iremos abordar alguns dos lançamentos mais interessantes da playlist.

The Lad Classic – “Feelin’ High” – (Canadá) – [MINI ENTREVISTA]

– O que você está tentando transmitir nos versos? Qual é a sua mensagem? O personagem está essencialmente dizendo que está apaixonado por essa pessoa e não por todas as coisas materialistas ou redes sociais que ela possa ter. Eles estão focados exclusivamente naquela pessoa e no que ela traz para a mesa como ser humano. Coloque isso com esse salto de fé que a pessoa vai retribuir esses sentimentos.

– Como você definiria o som do single? Rock com elementos funk/pop.

– O que essa música diz sobre a banda? Acho que, acima de tudo, mostra muitas das nossas influências em vários gêneros. Muda rapidamente de rock, para um refrão muito rock/pop e então mergulha em uma ponte estilo funk.

Respostas The Lad Classic

Saddlemen – “When I Don’t Think” – (Estados Unidos) – [MINI ENTREVISTA]

– O que você diz na letra dessa música? Essa música é sobre viver o momento – e fazer isso juntos. Liberte-se de seus problemas e dores – conosco, com nossa música, com nosso show.

– Qual é a sua mensagem central? Não ficaremos aqui por muito tempo. Não ficaremos nessa banda por muito tempo. Um dia vamos olhar para trás e querer saber que o passamos com as pessoas certas. Aquela vida era uma festa como nenhuma outra. Essa é a trilha sonora dessa festa.

– Como você define o som? Este é um clássico country honky-tonk. Vamos trazer uma positividade moderna para um som clássico!

– Tem alguma história ou curiosidade interessante sobre esse lançamento? Estamos lançando essa música no dia de um show especial, chamado SADDLEMANIA. É uma música perfeita para este show: um show sobre nossa comunidade, nossa história tocando na cidade de Nova York. É uma música comemorativa – e vamos lançá-la de acordo.

Respostas Saddlemen

Dave Crimmen – “Revved Up” – (Estados Unidos) – [MINI ENTREVISTA]

– O que você diz nos versos da canção? Aqui está a letra da música:
Verso 1:
É sexta-feira à noite e eu estou pronto para o Rock Got algum dinheiro no meu jeans, baby eu simplesmente não consigo parar
Refrão:
Bem, eu estou revigorado (Revigorado e pronto para ir) Revigorado (Revigorado e pronto para ir) Eu estou revigorado (Revigorado e pronto para ir) Bem, eu estou revigorado (Revigorado e pronto para ir)
Verso 2:
Venha até mim agora, porque você está com bom aspecto Quer exibir-se, deixar o mundo saber que você é meu
Refrão:
Bem, eu estou revigorado (Revigorado e pronto para ir) Revigorado (Revigorado e pronto para ir) Eu estou revigorado (Revigorado e pronto para ir) Bem, eu estou revigorado (Revigorado e pronto para ir)
Verso 3:
Agora é a hora, baby shake that thing Wanna dance to a band that really knows how to swing
Refrão:
Bem, eu estou revigorado (Revigorado e pronto para ir) Revigorado (Revigorado e pronto para ir) Eu estou revigorado (Revigorado e pronto para ir) Bem, eu estou revigorado (Revigorado e pronto para ir)

– Quais artistas inspiraram você a criar e gravar esta canção? Elvis Presley, Carl Perkins & Ricky Nelson

– Há alguma história interessante ou curiosidade sobre este lançamento? Na verdade, não. É apenas uma simples canção sobre como se divertir. Para mim, é disso que se trata o Rock ‘n Roll.– Como o “Revved Up” se relaciona com a música e a cultura americana? A maioria da minha música é baseada nos discos que minhas três irmãs mais velhas compravam quando eu era criança. Cresci no Rock ‘n Roll a partir dos anos 50. Acredito que foi Keith Richards (The Rolling Stones) quem melhor disse: “Há muitos artistas por aí hoje que sabem como fazer Rock…., mas eles não ROLL! O meu propósito comigo música é continuar agitando a bandeira para o rock AND roll Deus abençoe a todos vocês por tocarem minha música. Abraços de São Francisco, Califórnia!
Respostas Dave Crimmen

Noah Derksen – “Sanctity of Silence” – (Canadá) – [MINI ENTREVISTA]

– O que você está tentando transmitir nos versos da música? Há uma mensagem específica? Essa música sempre pareceu um momento de ternura entre amantes, onde o mais suave dos sussurros e o mais leve dos toques parece uma cachoeira correndo pela sua espinha.

– Como você pode definir o som do single? Este álbum inteiro foi sobre tentar coisas e prestar atenção em como isso nos faz sentir. O processo de gravação foi uma exploração da intuição emocional – deixar o coração liderar e as mãos seguirem. Essa música em particular é para ser um abraço caloroso, lentamente envolvendo você.

– Tem alguma história ou curiosidade interessante sobre esse lançamento? Essa foi a primeira música que comecei a escrever para esse novo disco, e a última a terminar. O álbum segue o arco do amor, do começo ao fim. Me apaixonei pela segunda vez na vida, e foi lindo. E foi difícil. Essa música é sobre os belos momentos, os espaços intermediários.

Respostas Noah Derksen

Sean Kehoe – “802 Daydream” – (Estados Unidos) – [MINI ENTREVISTA]

– O que a música nos diz? Essa música define um sentimento que se tem ao morar na cidade de Burlington, VT (EUA). Temos uma bela vista da cordilheira Adirondack da cidade, sobre o Lago Champlain. No verão, os pores do sol sobre esta serra são espetaculares. Todos os que vivem nesta cidade, em um momento ou outro, sentaram-se à beira do lago e assistiram a um desses pores do sol. Depois que escurece, você se vira e volta a subir a colina até a cidade. Esta música captura uma noite selvagem na cidade, nomeando vários dos bares (‘Hatties, Nectars), cervejas locais (Zero Grav’) e bandas (Dead Set).

– Qual é a sua mensagem? Minha mensagem é acreditar em si mesmo e afastar a dúvida que vem de outras pessoas. Costumo cantar sobre deixar o passado de lado e seguir em frente com a vida.

Como você define os sons e arranjos do single? Eu definiria o som dessa música como fortemente influenciado pelo rock do sul da Califórnia. Tem um som reggae descontraído que é de alguma forma relaxado e enérgico ao mesmo tempo. Foi gravado ao vivo com um quarteto (duas guitarras, baixo e bateria) no estúdio. Não ensaiamos nenhuma vez antes dessa sessão de gravação, dando a essa música um toque muito humano.

– Há alguma história interessante ou curiosidade sobre o lançamento? Acho que a letra dessa música foi amplamente inspirada por uma viagem de ácido que tive quando tinha 23 anos. Eu e minha namorada na época tomamos um pouco de LSD e ficamos à beira-mar em Burlington por várias horas. Ver o pôr do sol naquela noite foi uma das coisas mais lindas que já experimentei. Após o pôr do sol, fomos à cidade para ver o show ao vivo de “George Clinton and Parliament Funkadelic“. Foi um concerto tão electrizante que a seguir fomos imediatamente ao bar “Néctares” para ver mais música. Estávamos famintos por mais música e mais dança. Esta noite foi uma das noites mais memoráveis ​​e incríveis da minha vida.

Respostas Sean Kehoe

administrator
Fundador e editor da Arte Brasileira. Jornalista por formação e amor. Apaixonado pelo Brasil e por seus grandes artistas.