26 de fevereiro de 2024
Além da BR Listas de lançamentos

Playlist “Além da BR” #66 – Sons do mundo que chegam até nós

além da br

Somos uma revista de arte nacional, sim! No entanto, em respeito à inúmeras e valiosas sugestões que recebemos de artistas de diversas partes do mundo, criamos uma playlist chamada “Além da BR”.

Como uma forma de estende-la, nasceu essa publicação no site, que agora chega a sua 66ª edição. Neste espaço, iremos abordar alguns dos lançamentos mais interessantes da playlist.

DAVE & THE DUDES – “Man Enough” – (Suíça) – [MINI ENTREVISTA]

– Em resumo, o que é esta música? Man Enough, a segunda música de DAVE & THE DUDES conta a história de um desistente que parece não ter conseguido muito. Vivendo em circunstâncias modestas, sua história não mostra grandes conquistas nem, em geral, bens materiais substanciais. Ele olha para sua existência com uma piscadela e ainda tem uma autoconfiança saudável e gosto pela ação. Fiel ao lema “O que é amanhã, eu cuido do amanhã”.

– O que a letra nos diz? Man Enough é a mistura de uma melodia cativante, performances enérgicas e o poderoso barítono de Dave Niederberger. Um rocker de tempo médio simples com um grande refrão, batidas fortes e poderosos acordes.

– Há alguma história ou curiosidade interessante sobre este lançamento? A música é lançada pela ROCK ATTACK Records, a promoção inclui um videoclipe, rádio, campanhas de mídia social, blog e revistas, bem como uma turnê pela Europa Central a partir do final de setembro de 2023.

Respostas Dave Niederberger

Kirris Riviere and The Delta du Bruit – “Left Me in the Cold (Railroad Tracks)” – (Reino Unido) – [MINI ENTREVISTA]

– Comente sobre a letra e mensagem da música. Esta é uma história clássica de um amante deixado e abandonado. As linhas de caminho-de-ferro são uma metáfora da viagem que ele fez lado a lado com a sua amante, até ter sido abandonado. Não havia hipótese de reconciliação. A sua amante agiu com base em rumores que ouviu, em vez de confiar na honra dele. Ela devia saber que ele poria em risco a sua vida de livre vontade, subindo ao mais alto arranha-céus só para estar ao seu lado, qual King Kong.

– Fale sobre a sonoridade do single, afinal, como definir ela? A sonoridade do tema foi criada utilizando pré-amplificadores analógicos para captar a secção-rítmica ao vivo nos Dusk Art Studios, adicionando depois percussão e backing vocals, e o Joe Wilkins (da banda da Elles Bailey) como convidado especial na guitarra, e finalmente, o Kirris Riviere. O objectivo era criar um som vintage tal como ouvimos em muitos dos nossos discos favoritos. Tentámos fazer com que a pista da percussão soasse como um comboio que vai ganhando embalo ao longo do tema, mas mais no estilo de um comboio de uma animação vintage, e não um comboio criado em CGI!

Respostas Kirris Riviere and The Delta du Bruit

Jackson Kayne – “Oh Honey Please” – (Reino Unido) – [MINI ENTREVISTA]

– Comente a letra e a mensagem da música. A música é sobre o sentimento que vem de uma troca acalorada entre duas pessoas apaixonadas. A paixão na luta é igualada apenas pela paixão que eles têm na atração um pelo outro. É também sobre as pequenas coisas que trazem intensidade a uma simples bebida juntos, as pessoas observando, os movimentos e ações sutis, quando sua atenção total está voltada para a outra pessoa.

– Como e por que essa música surgiu? Sempre gostei de blues, então misturado com um pouco de rock e um pouco de country, é a minha mistura ideal. A mensagem vem daqueles parceiros que todos nós já tivemos, que às vezes nos levam até as paredes, mas também nos trazem os sentimentos mais intensos.

 -Fale sobre o som do single, afinal, como defini-lo? O single traz alguns sons de antigamente, a progressão do blues com gaita e violão. Mas eu queria trazer uma batida moderna para a música e realmente fazer as pessoas dançarem. Eu defini o que é minha música, sons clássicos com um novo estilo de mensagem e entrega diferente. Só espero que as pessoas gostem e com alguma sorte ouçam meu trabalho no futuro.

Respostas Jackson Kayne

The Roues Brothers – “Let’s Go Find Johnny” – (Estados Unidos) – [MINI ENTREVISTA]

– O que é dito nos versos?

Stranger went to Como

Cidade do norte do Mississipi

Tentei encontrar Fred McDowell

Ele estava olhando ao redor

Encontrei-o em uma estação de enchimento

Disse, ‘eu quero cortar um pouco de vinil em você’

Fred olhou o estranho nos olhos

Disse: ‘Aqui está o que temos que fazer,

Vamos encontrar Jonny! Johnny C. Wood

Bem, era Mississippi Fred e

Johnny, Johnny C Wood

Bebendo aquele uísque Moonshine

Ainda sacudindo eles muito bem

Fred disse, ‘se você vier à minha casa

E você não me encontra por perto

eu estarei em algum lugar com meu bebê

Nós estaremos sacudindo eles muito bem

Agite-os lá embaixo’

Ele disse ‘coloque seus joelhos juntos

Deixe sua espinha dorsal se mover’

Não há ninguém neste mundo

Agite-os como esses dois

Quando Fred disse a um estranho

Aqui está o que temos que fazer

Siga por aquela velha estrada de terra

Se você quer ouvir esses Hill Country Blues

– Qual a mensagem da música? A mensagem está simplesmente contando a história de uma sessão de gravação real em Como Mississippi de Fred McDowell e Johnny C. Wood. Fred era um famoso músico de country blues (cantor e guitarrista) e o cara queria gravá-lo. Mas Fred disse que temos que encontrar seu amigo Johnny C. Wood, que toca harpa de blues (gaita)

– Fale sobre a sonoridade da canção. O som é uma interpretação de blues rock elétrico de uma música que eles gravaram chamada Shake ‘Em On Down, com violão, gaita e voz.

– Há alguma história ou curiosidade interessantes sobre o lançamento? Meu irmão (que toca gaita na gravação) e eu estávamos voltando de um show em outra cidade e tínhamos a música de Fred McDowell e Johnny C. Wood no carro e o sol estava nascendo sobre a ponte isso foi a 10 minutos de casa. Nós dois estávamos hipnotizados pelo som disso. Ele apenas se infiltrou em nossas almas e tivemos que imitá-lo de alguma forma à nossa maneira.

Respostas The Roues Brothers

Singing Gold “Gone Up” – (Jamaica) – [MINI ENTREVISTA]

– Em linhas gerais, comente sobre a letra e mensagem da música. É sobre o aumento dos preços e os conflitos em todo o mundo. E as lutas pelas quais as pessoas passam diariamente mas ainda tem que se manter positivo e fazer a coisa certa!

– E a sonoridade? queríamos que Gone up fosse suave, mas ao mesmo tempo trazer o piano e as emoções da mensagem através dos vocais e da guitarra e acho que encontramos um bom equilíbrio.

 – Há alguma história ou curiosidade interessantes sobre este lançamento? Curiosidades interessantes sobre o Gone up Release, escrevemos os versos dobrando esse longo porque tínhamos tanto que poderíamos dizer e sentir no estúdio que depois de mixar e masterizar, percebemos que o fluxo do verso foi um pouco prolongado, então tive que fazer os versos mais curtos, mixar e masterizar novamente antes do lançamento!

Respostas Singing Gold

administrator
Fundador e editor da Arte Brasileira. Jornalista por formação e amor. Apaixonado pelo Brasil e por seus grandes artistas.