26 de fevereiro de 2024
Além da BR Listas de lançamentos

Playlist “Além da BR” #87 – Sons do mundo que chegam até nós

além da br

Somos uma revista de arte nacional, sim! No entanto, em respeito à inúmeras e valiosas sugestões que recebemos de artistas de diversas partes do mundo, criamos uma playlist chamada “Além da BR”.

Como uma forma de estende-la, nasceu essa publicação no site, que agora chega a sua 87ª edição. Neste espaço, iremos abordar alguns dos lançamentos mais interessantes da playlist.

nxghtshade – “What’s It Gonna Take?” – (Estados Unidos) – [MINI ENTREVISTA]

– Qual é essa música, em resumo? “What’s It Gonna Take?” é uma pequena fatia divertida do verão. A música perfeita para ouvir na praia enquanto saboreia uma bebida gelada.

– O que suas letras nos dizem e qual é a sua mensagem? A letra dessa música é sobre se apaixonar por alguém quando isso geralmente não acontece. Quando a garota que sempre brinca com calma finalmente capta sentimentos.

– Qual foi sua fonte de inspiração para escrever essa música? Escrevemos esta música porque a nossa editora organizou uma sessão de composição com Rami Jrade, que é um escritor brilhante com uma forte história no mundo do reggae. Geralmente fazemos coisas um pouco mais pop, mas decidimos fazer algo divertido e reggae porque Rami é muito bom nisso.

– Existe alguma história ou curiosidade sobre esse lançamento? Parece estranho lançar uma jam de verão em outubro, mas aqui em Los Angeles, é ainda 95 graus Fahrenheit. Por isso chamamos o lançamento do ep de “Its Still Summer In California”.

Respostas nxghtshade

Fredrik Ekblad – “Gimme” – (Suécia) – [MINI ENTREVISTA]

– Que música é essa, resumindo? Gimme é uma faixa bastante direta sobre as coisas boas da vida e aquela sensação quase delirante de quando você não se cansa de alguma coisa e está lutando para manter a sanidade.

– Qual foi sua fonte de inspiração para escrever essa música? Eu escrevi a música já em 2010 e gravei, mas não fiquei feliz com o resultado. Tinha um som mais electro pop e as letras eram diferentes. A vibração latina já estava lá, mas não parecia certa. Sempre adorei música e ritmos latinos. Quando me mudei para o arquipélago de Gotemburgo com a minha noiva todas as peças se encaixaram. Ela se tornou a inspiração para as novas letras. Montei meu estúdio em nossa casa e gravei com instrumentos acústicos. Parece que a música foi feita para seguir o caminho que tomou.

– Em relação ao som, quais são os seus comentários? Toquei e gravei todos os instrumentos sozinho no meu estúdio na ilha de Öckerö. Queria um som autêntico/orgânico e usei apenas instrumentos acústicos, exceto baixo elétrico, com um mínimo de efeitos. O cajon, as palmas e outras percussões, juntamente com a guitarra espanhola rítmica, constituem uma parte importante do som. Acho que saiu muito bem.

– Existe alguma história ou curiosidade sobre esse lançamento? Minha noiva e dois dos meus três filhos aparecem no videoclipe, que foi gravado um dia antes de uma tempestade cair no sul da Suécia. Outra curiosidade é que fiz todas as gravações sozinho, muitas vezes enquanto meus filhos estavam dormindo. A mixagem foi feita no ônibus, a caminho do meu trabalho diurno. Eu usei fones de ouvido.

Respostas Fredrik Ekblad

Govey/Matthew – “JUSTICE XXIII” – (Reino Unido) – [MINI ENTREIVSTA]

– Qual é essa música, em resumo? JUSTIÇA foi escrita há muitos anos, após um rompimento pessoal meu e o falecimento de minha mãe. Eu estava naquele momento em uma situação ruim e me senti preso em minha própria ‘prisão‘ sem entender por que depois de tanto amor, senti como se estivesse sendo punido injustamente e emocionalmente.

– Em relação ao som, quais são seus comentários? A faixa foi escrita como um drama teatral, pois na época parecia que eu estava vivendo pessoalmente um drama da vida real. A primeira parte da música é lenta, e o prisioneiro fica sozinho em sua cela questionando por que está sendo punido por apenas demonstrar amor – tudo parece tão injusto. Ele obviamente está sentindo pena de si mesmo, triste e reflexivo. À medida que a música aumenta, aumenta também sua raiva, e sua solidão agora se transforma em raiva (semelhante aos sentimentos de muitas pessoas no final de um relacionamento). Ele está enlouquecendo ou apenas desabafando suas frustrações pessoais? O final da faixa é ele voltando à terra e se acalmando. Em sua mente ele é visitado pela garota que o deixou (como um anjo), é a sua maneira de se despedir dela e tudo o que lhe resta é uma lembrança. A menina também está cantando porque também está se despedindo dele. A arte da faixa mostra a garota saindo da prisão e finalmente deixando-o para trás – sozinho.

– Existe alguma história ou curiosidade sobre esse lançamento? Muitos anos atrás, quando compusemos, só tínhamos um gravador de fita cassete de quatro pistas. Com o passar dos anos, as fitas cassete de nossas músicas foram acumuladas e foram colocadas em meu sótão para serem guardadas em segurança, à medida que começamos a usar tecnologia digital mais moderna. Em 2020, durante o bloqueio do vírus Covid, vasculhei meu sótão e encontrei nossa velha caixa de fitas cassete que não via ou ouvia há muitos anos. Infelizmente, durante o confinamento, o meu pai de 86 anos faleceu e não pude despedir-me dele devido às restrições então impostas às viagens. Toquei a demo original de JUSTICE e lembrei que era a nossa faixa favorita dele – ele era um grande fã do Pink Floyd e a faixa o lembrava desse estilo de música. Mais tarde, mostrei a fita demo para Paul (Govey) e ele disse… “devemos gravar isso corretamente em homenagem ao seu pai”. Sabíamos que a faixa soava retrô e certamente não era comercial ou contemporânea, e com 6 minutos de duração certamente não era adequada para rádio. Mas a questão não era essa, gravamos em 2023 como foi escrito originalmente, em homenagem ao meu falecido pai e para capturar a época em que foi escrito. Nós o carregamos nos sites de música apenas por diversão e, para nossa surpresa, a resposta foi simplesmente esmagadora. Até o momento, recebeu mais de 80 mil streams e há uma geração mais jovem descobrindo esse estilo de música pela primeira vez. Qualquer lucro obtido com a pista será doado para instituições de caridade – minha forma de agradecer ao meu falecido pai.

Respostas Govey/Matthew

The Rock Music – “Mercy” (Live Acoustic Performance) (feat. Steele Croswhite, Kim Croswhite & Caleb Yetton) – (Estados Unidos) – [MINI ENTREVISTA]

– Qual é essa música, em resumo? Mercy (Live Acoustic Performance) é uma versão acústica ao vivo do nosso single, “Mercy”. A saudade e a intimidade preenchem esta proclamação apaixonada. Ao destacar as ternas misericórdias de Deus, este hino sincero atrai os ouvintes para uma experiência de adoração através da música e da melodia. Centra-se no amor, no poder, no perdão (e acima de tudo) na misericórdia encontrados somente em Jesus Cristo. Esta canção é uma resposta ansiosa de adoração e convicção confiante na grandeza de Deus.

– Qual foi sua fonte de inspiração para escrever essa música? Esta canção foi inspirada pela primeira vez em Isaías 42:2-3 “Ele não gritará nem levantará a voz em público. Ele não esmagará o Reed mais fraco ou apagará uma vela bruxuleante.”

Além disso, Lucas 2:77-79 “Você dirá ao seu povo como encontrar a salvação por meio do perdão de seus pecados.

Graças à terna misericórdia de Deus, a luz da manhã vinda do céu está prestes a irromper sobre nós, para iluminar aqueles que estão sentados nas trevas e na sombra da morte, e para nos guiar no caminho da paz. “

Queríamos nos concentrar nas ternas misericórdias e no amor que Jesus nos oferece como Seus filhos.

– Em relação ao som, quais são seus comentários? Queríamos ter uma versão simplificada da nossa versão de estúdio de “Mercy”. Procuramos abrir a instrumentação para realmente deixar os vocais e as harmonias brilharem. Procuramos ter um som único no gênero de adoração.

– Existe alguma história ou curiosidade sobre esse lançamento? Estamos muito entusiasmados com a resposta a esta versão acústica ao vivo até agora. Lançamos um vídeo de performance ao vivo em nosso canal no YouTube de quando gravamos a música. Nós co-escrevemos com um novo amigo em Nashville chamado Sam Hart. Temos algumas outras músicas que serão lançadas em novembro e que nos deixam entusiasmados. Outra performance acústica ao vivo de nossa música “Saved By Grace” e uma versão completa de estúdio de “O Holy Night”.

Respostas The Rock Music

Dan San – “Dear Friend” – Radio Edit – (Bélgica)

Sabe aquele teu caro amigo, que você sabe ser eterno? É dele que esta nova canção de Dan San se refere. “Dear Friend” é uma canção de amor à amizade verdadeira, principalmente à aquelas que nasceram ainda na infância e que evoluem ao longo da vida. Mais do que isso: o tempo pode afastar, o que é normal, mas, no final das contas, a chama desta amizade permanece viva, e um dia velhos e queridos amigos voltam à se encontrar. Linda mensagem, não é mesmo?

administrator
Fundador e editor da Arte Brasileira. Jornalista por formação e amor. Apaixonado pelo Brasil e por seus grandes artistas.