26 de fevereiro de 2024
Álbum Música

CHORO – Gian Correa e Os Chorões Alterados lecionam o gênero no disco “O Abismo da Prata”

?Capa do lançamento (Crédito: Maria Birba).

CHORO CONTEMPORÃNEO E CRÍTICA SOCIAL ⭐ Neste janeiro (2022), o violonista Gian Correa (@gian_correa) disse publicamente ao Brasil e seus compatriotas o que significa sua parceria com o artista plástico Apolo Torres e com o grupo Os Chorões Alterados.

Com Apolo o descontentamento com as injustiças sociais, com Os Chorões, o carismático dom da música brasileira, do choro, e de suas possíveis adaptações ao mundo contemporâneo.

Esta anunciação é “O Abismo da Prata”, um álbum de oito faixas tocadas (violão 7 cordas), arranjadas e compostas por Gian, com acompanhamento de músicos da alta patente.

No entanto, o instrumental de “Abismo da Prata” tem sua tradução nas artes urbanas de Apolo, desenhadas sob encomenda nas ruas de São Paulo, como representantes individuais para cada faixa.

FICHA TÉCNICA

Os Chorões Alterados

Gian Correa: Violão 7 Cordas

Cainã Cavalcante: Violão 6 Cordas

Enrique Menezes: Flautas

Henrique Araújo: Cavaquinho, Bandolim, Violão Tenor e Tamborim

Rafael Toledo: Panderia, Pandeiro, Adufe, Caixa, Caixeta, Reco-Reco, Pratos

Músicos convidados: Juliana Amaral Voz [faixa 8] / Renato Braz Voz [faixa 8] / Shai Maestro Piano Rhodes [faixa 4]

Produzido por Gian Correa

Gravação Thiago Big Rabello no estúdio Da Pá Virada

Assistente de gravação: Frederico Pacheco

Mixagem: Gian Correa no estúdio Usina Telecoteco

Masterização: Rodrigo Castro Lopes

Gravado 25 e 26 de novembro de 2020

Lançamento pelo selo Anzic Records, New York.

Produção Executiva | Giovani Correa

Projeto | Enrique Menezes

Apoio | Usina Telecoteco

Shai Maestro gravado por ele mesmo

Renato Braz gravado por Mário Gil no estúdio Dancape

Juliana Amaral gravada por Gian Correa no estúdio Usina Telecoteco

Gian Correa usa violões Agnaldo Luz e cordas DÁddario

Ilustrações do CD | Apolo Torres

Design da Arte do CD | Maria Birba

Textos e poemas do Encarte | Renato Frei

Fotos | Thamires Mulatinho

Todas as composições e arranjos são de autoria de Gian Correa

Todos os murais foram pintados por Apolo Torres entre março de 2020 e fevereiro de 2021

Poema e letra de Esperançar por Renato Frei

administrator
Fundador e editor da Arte Brasileira. Jornalista por formação e amor. Apaixonado pelo Brasil e por seus grandes artistas.