23 de junho de 2024
Listas de lançamentos Lupa na Canção Música

Lupa na Canção #edição8

Muitas sugestões musicais chegam até nós, mas nem todas estarão aqui. Esta é uma lista de novidades mensais, com músicas novas, quentes, diferentes. A seleção é eclética, serve para todos os gostos.

É importante ressaltar: que as posições são aleatórias, não indicando que uma seja melhor que a outra; essa lista é atualizada diariamente, até o encerramento do mês.

Iza e Daniel são bem aventurados em releitura do clássico “Estou Apaixonado”

Nos anos 1990, o duo sertanejo João Paulo & Daniel lançou uma versão abrasileirada do clássico latino “Estoy Enamorado”, tornando “Estou Apaixonado” sucesso nacional. A bem aventurada versão interpretada por Daniel há mais de duas décadas está agora também na voz da cantora Iza, ao lado do próprio Daniel.

Motivados pela sintonia florida a partir do encontro no programa The Voice Brasil como jurados, eles dão uma nova vida à canção, numa releitura quase que totalmente repaginada. O registro faz parte de “Duas Vozes”, projeto de duetos onde Daniel se junta a outros artistas em gravações especiais.

Disponível na playlist “Brasil Sem Fronteiras…”

Tiago Araripe e o “maior hiato da música brasileira”

Tiago Araripe é um nome destacado no mercado musical. Esteve ao lado de músicos prestigiados como Tom Zé e Zeca Baleiro, e integrou o grupo Papa Poluição. Sua produção musical e fonográfica é antiga, mas também recente, tendo lançado nos últimos dez anos dois álbuns como cantor e compositor. Vale isso dizer para introduzir à música “Hiato”, o seu primeiro single lançado neste 2023. Isso porque a música “já nasceu com 31 anos”, como ele mesmo diz.

A história é a seguinte: entre seu disco de estreia, “Cabeços de Sansão” (1982), e “Baião de Nós” (2013), lá se foram 31 anos. Zeca Baleiro, de forma participativa, fez parte deste meio tempo. Zeca, então, disse, brincando, que a este espaço entre os lançamentos deveria ser conhecido como “o maior hiato na música brasileira”. Outros lançamentos de Tiago chegaram ao mundo, no entanto, a brincadeira de Baleiro permaneceu, até tornar-se letra musicada por Pachelly Jamacaru.

Com arranjo do produtor musical e percussionista Jefferson Portela, o resultado final de “Hiato” é de vibração alegre e colorida. A letra, de maneira inteligente e saudável, faz a ponte entre o passado e o novo. O single, lançado num momento de transformações diversas, também simboliza esperança e a renovação, com força o suficiente para superar as dificuldades impostas pela vida em seu significado mais profundo e amplo.

Disponível na playlist “Brasil Sem Fronteiras…”

Ced retorna ao Brasil e single “Já Faz Tempo” acompanha seu regresso

Após três anos em Lyon (França), o cantor e compositor brasileiro Ced faz sua estreia com o elegante, refinado e “pop” single “Já Faz tempo”. Com produção de Danilo Cutrim (Ex-Forfun e atual vocalista da BRAZA) e Jean Charnaux (violonista destacado da nova geração), a canção é uma bossa que bebe do pop, ou o contrário, não dá bem para saber, já que Ced e sua equipe técnica capricharam na originalidade. É uma opinião de Ced que assinamos em baixo: “Já Faz Tempo” tem o poder inusitado de agradar diversos públicos e de várias idades. Sua composição sonora e poética garantem tal resultado.

Quanto o clipe, Ced mostra sua despedida da França, com o tempo sendo refletido por ele. Vídeo e música se colocam neste meio tempo em que Ced esteve fora do país. Como dizem, brasileiro bom sente saudade dessas terras tropicais, abençoadas por Deus e bonitas por natureza (Jorge Bem que disse!).

Apesar de “Já Faz tempo” ser seu primeiro lançamento, Ced é do mundo da música há tempos. Seria estranho se não fosse assim. Ced, um artista pra estampar mais uma edição do Lupa!

Disponível nas playlist “Brasil Sem Fronteiras…”

O interessantíssimo single “Vira” de Marco Vincit[Mini Entrevista]

– Qual é o tema tratado em “Vira”? A música é uma reflexão sobre o que todos nós temos vivido no mundo. Inicialmente pode parecer apenas uma canção sobre toda a tensão do mundo político, mas é mais sobre a relação entre as pessoas, a relação atual entre as pessoas, o mundo e a tecnologia do que necessariamente política no sentido de poderes.

– Qual o contexto que fez esta canção surgir? A ideia da música surgiu da minha forma de ver o cenário mundial atual. Hoje a desinformação e a forma como as palavras ganham novos significados todos os dias é uma coisa muito incrível. Então eu comecei a brincar com o conceito de como uma simples mudança de uma letra na palavra pode ter significados distintos.  

– Comente sobre a sonoridade e arranjos do single. A produção dessa música completa o conceito do texto, trazendo ironia e contradição com toda “festa sonora”. Acredito que existem duas coisas marcantes, a percussão e os metais. A percussão brinca com muitos timbres e traz surpresas durante toda a canção para quem tem ouvidos atentos. Os metais trazem essa animação toda que acaba trazendo um espírito bem brasileiro. Ainda assim, os violões se divertem, e tem uma sonoridade linda que traz um brilho incrível. Na verdade, tudo isso é uma grande forma de representar como nós brasileiros lidamos com tanta coisa trágica.

– Há alguma história ou curiosidade relevante sobre o lançamento? No início do processo de composição eu fiz uma lista com muitas palavras que ganham significados diferentes com a troca de uma das letras. Foi um desafio fazer com que se encaixassem no que eu queria dizer e nas repetições que eu queria fazer.

Respostas de Marco Vincit

Disponível na playlist “Brasil Sem Fronteiras…”

Madhu decide ser pop e o aviso é com o single “Eu Vou”

Madhu é uma cantora e compositora que estreou em 2022 ao lançar com a banda Mauna o single “Novo Amor”. Logo de cara, com este lançamento, já foi escutada por mais de 200 mil vezes. Depois, a jovem lançou outros três singles individuais, todos lançados em 2022. Ou seja, ano cheio, mas também de encontro.

O encontro é com a música pop, gênero que parece ter realmente fisgado a alma da artista. O anúncio desse noivado veio com o seu primeiro single de 2023, “Eu Vou”. A música, produzida por Chris Baumgratz, atual guitarrista da banda Onze20, é descrita por ela como de “vibe gostosa, leve, sexy”, o que é, de fato, uma descrição certeira. “Eu Vou” é um pop entre o calmo e o frenético, mas, de qualquer forma, do tipo que “gruda na cabeça”.

O pop vai bem na persona artística de Madhu. É, portanto, uma escolha bem aventurada!

Disponível nas playlists “Novidades da Música Pop Nacional” e “Brasil Sem Fronteiras…”

administrator
Fundador e editor da Arte Brasileira. Jornalista por formação e amor. Apaixonado pelo Brasil e por seus grandes artistas.