30 de maio de 2024
Notícia

TEATRO/RJ: Personagem de William Shakespeare atravessa os séculos e chega ao Brasil contemporâneo

Inspirado na famosa personagem de Shakespeare, monólogo criado e interpretado por Cristina Mayrink aborda com humor sarcástico questões atemporais da condição humana em temporada de 6 a 27 de julho

Como seria se Lady Macbeth, personagem icônica criada pelo dramaturgo inglês William Shakespeare, atravessasse os séculos e aportasse antropofagicamente no Brasil contemporâneo? Esse é ponto de partida de “O Som e a Fúria de Lady Macbeth”, comédia que retorna aos palcos em curta temporada no Teatro Vannucci, no Shopping da Gávea, de 6 a 27 de julho, às quintas-feiras, a partir das 21h.

Com direção de Diogo Camargos, o monólogo aborda com humor sarcástico e debochado questões essenciais da nossa condição humana, como poder, ambição desmedida e maldade. Trata-se do primeiro texto da atriz e produtora Cristina Mayrink, que encarna a vilã tragicômica agregando uma multiplicidade de signos, metáforas e símbolos que se entremeiam como num autêntico quebra-cabeça de infinitas possibilidades. Na sua verborragia e barroquice, ela escancara suas verdades e dialoga com seus fantasmas, confrontando o público com suas ambiguidades: “O belo é podre e o podre é belo”.  

– A peça mistura a fúria de Zé Celso e Antônio Abujamra com as aspirações anarquistas de Antonin Artaud e pigmentos de Tom Stoppard. A temática é universal e atemporal, ajustando-se particularmente aos dias de hoje, com o ressurgimento das arbitrariedades fascistas que tomaram conta do mundo – explica Cristina Mayrink.

Reconhecimento de público e crítica

O espetáculo estreou em novembro de 2022 no Festival de Monólogos no Teatro Glaucio Gill, onde fez temporada de um mês elogiada por público e críticos, como Wagner Correa de Araújo, Fúrio Lonza e Gilberto Bartholo, ganhando o Selo de Qualidade O Teatro Me Representa. A segunda temporada aconteceu em janeiro e fevereiro de 2023 no mesmo teatro, participando do Festival de Verão.

Sobre Cristina Mayrink

Atriz formada pela Casa das Artes de Laranjeiras (CAL) em 1991, integrou a Cia Os Fodidos Privilegiados, criada por Antônio Abujamra, por vinte anos, onde atuou em diversos espetáculos, como “Édipo Unplugged”, “Escravas do Amor” e “Comédia Russa”, dirigidos por João Fonseca. Criou a Mayrink Produções a partir do desejo de produzir e realizar projetos artísticos autorais no teatro e no cinema. Idealizou, roteirizou, produziu e atuou nos espetáculos “Esta Língua será da Alma para a Alma”; “Aberrações, uma cult-comédia”, direção de João Fonseca; “Quem de Mim você quer”, direção de Isabel Cavalcante; “De mim que tanto falam”, direção de Paula Sandroni e João Fonseca (ganhador do Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz de 2007); “A Dama do Mar”, direção de Isabel Cavalcante (vencedor do Fomento 2016) e “Marguerite, mon amour”, direção de Patrícia Niedermeier e Cavi Borges.

Cena da peça, por Nando Machado

Ficha técnica

Idealização, texto e atuação: Cristina Mayrink

Direção artística: Diogo Camargos

Trilha sonora: Diogo Camargos

Figurino: Letícia Birolli

Desenho de luz: Diogo Camargos e Francisco Hashiguchi

Fotos de cena: Nando Machado

Design gráfico: Thiago Ristow

Vídeo espetáculo: Mauro Marques

Assessoria de imprensa: Carlos Pinho

Direção de produção: Cristina Mayrink

Realização: Mayrink Produções

Serviço

Temporada: de 06 a 27 de julho de 2023

Dia e horário: quintas-feiras, às 21h

Endereço: Teatro Vannucci – Shopping da Gávea, rua Marquês de São Vicente, 52 – 3º andar, loja 371, Rio de Janeiro – RJ

Entrada: R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia-entrada), vendas na bilheteria do teatro e na plataforma Sympla (https://bileto.sympla.com.br/event/84292/d/202440)

Duração: 50 minutos

Classificação etária: 12 anos

Gênero: Comédia

CRÉDITOS

Capa da publicação | Cena da peça, por Nando Machado

Imagem do meio da publicação | Cena da peça, por Nando Machado

Texto da assessoria de imprensa (Carlos Pinho)