13 de junho de 2024
Traçando o perfil

Zé Alexanddre, o antes e o depois do The Voice+

Zé Alexanddre

Em tempos de queda de audiências na mídia tradicional, o The Voice permanece intacto. Os participantes saem do amadorismo, conquistam públicos e fecham contratos. Entretanto, no caso do The Voice+, essa conta é mais complexa. A edição de 2021 presenciou Zé Alexanddre, cantor de longa estadia na música brasileira. Foi o vencedor, assinou com a Universal Music, e lançou o EP autoral “Procura”, no dia 3 de dezembro do mesmo ano, sob produção do célebre produtor Torcuato Mariano.

“Deixa a Porta Aberta” e “Procura”, as duas faixas do trabalho, marcam o apogeu de Zé Alexanddre, mas está numerosamente distante de ser o seu “lançamento de carreira”. À Arte Brasileira, o músico carioca revelou informações biográficas, que são importantes para a compreensão desta afirmação.

Alexanddre cresceu em família musical. Sua mãe se apresentava em programas de calouros, suas irmãs colecionavam discos. A influência o direcionou para o mesmo caminho. Apesar disso, formou-se em Engenharia e fez cursos de teatro.

Em paralelo, tinha Oswaldo Montenegro como companheiro de palcos e estúdios. Neste período (anos 1970), Zé e Oswaldo gravaram a primeira versão de “Bandolins”. A opção pela carreira artística, portanto, foi inevitável.

Segundo Zé Alexanddre, a repercussão no The Voice+ se assemelha ao Festival da TV Tupi, em 1979, quando se apresentou com Montenegro. Ele destaca também as turnês realizadas por eles.

Entre esse momento e o ouro de 2021, Zé contou que as últimas décadas foram agitadas: presença em palcos de festivais, shows, e mostras de música. Quanto a lançamentos, ele coleciona 2 compactos, dois LPs, e três CDs.

“Gravei pela gravadora WEA 2 compactos e um LP. Gravei o LP independente ‘Zé Alexanddre ao vivo’, na concha acústica do museu imperial em Petrópolis. Outros 2 Cds independentes ‘Olhar diferente’ e ‘Arruar’. Além disso o cd “Pedrinho e o formigueiro”, que vem encartado no livro de mesmo nome de Fernando Eugênio. Por último o Cd ‘Tempo de paz’ , com o violeiro Chico Lobo, esse lançado pelo selo Kuarup.”

Nascido em Tijuca, no Rio de Janeiro, em 1957, Zé Alexanddre também é arranjador, compositor e instrumentista. Sempre respirando música, em todos os seus âmbitos e formas, nunca desistiu dos seus sonhos. “Ter sido o campeão do The Voice foi muito importante para rever e reatar com meu público fiel, além de expandir significativamente o fã clube.”

Podcast Investiga: A história do samba por meio dos seus subgêneros (com Luís Filipe de Lima)

Podcast Investiga: Por que o rock deixou o mainstream brasileiro? (com Dorf)

EM ABRIL TEM SHOW

O show “Soul, Blues e Outras Estrelas”, dirigido por Torcuato Mariano, traz as duas canções do EP “Procura”, além de uma seleção de clássicos do blues e do soul (Aretha Franklin, Ella Fitzgerald, Cassiano…) e canções conhecidas da trajetória musical de Zé Alexanddre, como “Bandolins” e “Estrelas”.

Torcuato Mariano foi técnico de Zé no time da Claudia Leitte, no The Voice, e também assina a produção musical do EP.

SERVIÇO

Produção: Hassis Produções (21 99291-9219)
Data: 07 de abril de 2022 (quinta-feira)
Horário: 20h
Local: Blue Note – SP Av. Paulista, 2073 – Consolação, São Paulo – SP, 01311-300.
Preço: A partir de R$90,00
Duração: 80 minutos

Zé Alexanddre
Crédito: TZ Fotografia

Ficha Técnica EP “Procura”:

Composição e voz: Zé Alexanddre

Arranjos, guitarras e Produção musical: Torcuato Mariano

Mixagem: Moogie Canazio

Arranjo de Big Band e trompete: Jesse Sadoc
Bateria: Sergio Melo

Baixo: Arthur de Palla

Wurlitzer e B3: Bruno Cardoso

Percussão: Dada Costa

Sax tenor: Marcelo Martins

Sax alto: Danilo Sinna

Trombones: Rafael Rocha e Wanderson Cunha

Trompetes: Jorginho Trumpete e Gesiel

Barítono: Levi Chaves

Masterização: Carlos Freitas

“Deixa a Porta Aberta”

Composição: Altay Veloso, Torcuato Mariano e Zé Alexanddre

Arranjos, arranjo de cordas, guitarras e Produção musical: Torcuato Mariano

Mixagem: Moogie Canazio

Bateria: Sergio Melo

Baixo: Arthur de Palla

Ac Piano e B3: Davi Feldman

Percussão: Dada Costa

Masterização: Carlos Freitas


Gravadora: Universal Music

Estúdio: Malibu Studios

Arte da capa: Marcos Sena

Fonte: release da assessoria de imprensa e entrevista por escrito com Zé Alexanddre.

A capa do EP é do artista visual Marcos Senna

administrator
Fundador e editor da Arte Brasileira. Jornalista por formação e amor. Apaixonado pelo Brasil e por seus grandes artistas.