Conecte-se conosco

Música

Rapper baiano, Sotnas-G MC conta sua história na música

Luan FH

Publicado

em

(Divulgação)

Em mundo girado ao RAP, o Gabriel Santos Silva, nascido no Conde, Bahia, no ano de 1995. Começou a batalhar na BDL (Batalha do Litoral) há 4 meses atrás, mas vai para incentivar a galera e ajudar o desenvolvimento dos garotos. Mais conhecido como Sotnas-G MC, já lançou 8 músicas, 2 gravadas em um estúdio profissional. Seu dom está nas letras, que prega sobre o próprio passado, o dia a dia das pessoas, sobre criminalidade, doenças psíquicas, amores, entre outros.

História contada por ele

Eu conheci o RAP através de meu pai, ele comprou um CD pra mim do grupo Racionais. “Sobrevivendo no inferno”, E então eu ganhei um DVD, “Mil trutas e mil tretas”, do Racionais, Mc’s. Então comecei a escutar bastante, e ele viu que eu gostava bastante. Vim de uma família de músicos; meu pai toca, meu tio toca, meu avô tocava. Depois desse DVD, conheci o MVBill, após conhecer, eu percebi que o tempo estava passando e entrei na música de vez. Aqui na minha cidade, tinha uma associação que ensinava aos jovens, a música. Percussão, instrumento de cordas, canto e dança afro. Eu comecei a tocar percussão, acabei me interessando por violão, comecei a cantar depois de aprender tocar violão. Eu tive um hobby que era surfar, e achava que queria ser surfista profissional. Só que a música foi mais profunda e me fez participar de uma banda de pagode na minha cidade, a Clickaqui. Fizemos shows em algumas escolas, totalmente gratuito, depois começamos a fazer shows pagos, patrocinados pela prefeitura do Conde. Passou um ano e acabei saindo.

Eu tinha uns amigos que tocavam Reggae, comecei a andar com eles, criamos uma banda chamada Natujah; fizemos vários eventos e depois, se passaram dois anos, tive uma filha, acabei tendo que trabalhar indo pra Salvador, aonde passei 2 anos e meio trabalhando e criando minhas próprias músicas. Depois desse tempo, decidi voltar pro Conde, passei a fazer barzinho, voz e violão. Eu e meus amigos: Wilter, Luan e Josuel.

No ano de 2019, entrei no RAP de vez, seguindo carreira solo, fazendo música, escrevendo e produzindo-as sozinho. Gravei minhas primeiras faixas, no estúdio J aqui na cidade. Comecei postar no meu instagram, meus sons, que não eram de tanta qualidade a produção, mas era de coração.

Referências musicais

Minhas inspirações são: Racionais Mc’s, MvBill, Sabotagem, Tiagão e os Kamikazes do Gueto, Detentos do RAP, e muitos Rappers internacionais — 50 Cent, Eminem, Nelly, 2Pac, Big Notorious, Chris Brown.

Atuais nacionais: Djonga, Baco Exu do Blues, Sant, BK, DK47, Sain, L7 e Noshica.

Luan FH – Qual a sua maior conquista no mundo artístico?

Sotnas-G MC – Eu fui chamado para cantar no show de Adão Negro.

Luan FH – O Rap mudou perspectiva?

Sotnas-G MC – Completamente, mano. Eu passei por momentos complicados e eu ouvia algumas músicas de alguns rappers que me fizeram pensar melhor e ter uma visão mais positiva.

Luan FH – Se você pudesse mudar algo no mundo, o que você mudaria?

Sotnas-G MC – Eu mudaria o ódio que as pessoas sentem umas pelas outras.

MINI RESENHA

Um verdadeiro artista vivido, com uma história tensa e intensa, em dias de glória e também de lutas. Não desistiu do sonho mesmo quando esteve na pior e hoje postando suas músicas no seu canal, tem um talento inconfundível e letras bastante reflexíveis. O MC tem um futuro brilhante!

VERSOS DE DESTAQUE

Música “Vida”

‘’Me vi com você na estrada, indo buscar nossas vidas, te quero nessa caminhada, final feliz é o fim dessa vida, te quero na minha entrada, sem você não tenho saída’’

Música “Corre é o corre”

“Sinto o cheiro do seu medo, já guardei muito segredo, sempre me olho no espelho, choro, mas não me lamento. Vivo sorrindo, mas triste por dentro’’

EnglishPortugueseSpanish