23 de fevereiro de 2024
Google News Mais publicações Podcast Investiga Resgate histórico Youtube e Spotify

Podcast Investiga: Como era trabalhar na MTV? (com Perdido)

MTV

Nos anos 1990 e 2000, a MTV Brasil, emissora aberta de radiodifusão, não era nada comum para o padrão da TV aberta brasileira. Como uma “representante” da cultura jovem, a MTV Brasil não tinha somente fãs, mas jovens que ansiavam em trabalhar no Edifício Victor Civita (sede da MTV). Era o sonho de muitos conviver com os VJs (apresentadores), a produção técnica, diretoria, mas, principalmente, o de conhecer artistas dos mais variados graus de sucesso e fama, bem como fazer grana trabalhando com o que se ama: música em vídeo.

Um destes jovens entusiastas em trabalhar na MTV era o curioso e aventureiro Perdido, cantor e compositor que, hoje, tem espaço considerável no cenário independente, com uma discografia que reúne 8 álbuns, 1 EP e 6 singles. O artista carioca e radicado em São Paulo conseguiu o que tantos queriam: em 2008 passou a integrar o time de trabalhadores da emissora. Pouco tempo depois, em 2013, a MTV Brasil deixou a TV aberta e tornou-se, então, uma nostalgia imensa para os millenials, uma lenda.

Já no turbulento e digital 2023, o mesmo Perdido se juntou à banda Pullovers para lançar (adivinhem?) a música “Trabalhar na MTV”. E foi graças a esta música que nós descobrimos toda esta história, que originou este episódio. É por meio do Perdido que iremos, então, entender um pouco de como era trabalhar na MTV e, também, desfrutar de algumas reflexões e um bom bate-papo.

Sobre o Podcast Investiga

Entre 20 e 40 minutos aproximadamente, o jornalista fundador e editor da Revista Arte Brasileira, Matheus Luzi, investiga algum assunto, tema e ideia artísticas, sempre por meio de um entrevistado, seja ele artista ou não. Esta investigação sobre a MTV é um exemplo ideal.

Apoie nossa causa

Temos o prazer diário de fazer o bom jornalismo em tempos tão desafiantes, como foi com esta pauta da MTV. É um trabalho minucioso, que exige muita dedicação e tempo, o que exige fundamentalmente, por sua vez, financiamento. Sem apoio financeiro tudo fica muito difícil, e nossas atividades limitadas. Acreditamos que, em um dia não muito distante, poderemos dedicar 100% do nosso tempo profissional a este projeto, mas, para isso, precisamos de você, caro público. Nos apoie com o que puder, e nós ficaremos muito felizes.

Acesse o nosso cartão de visita e confira algumas possibilidades de apoios

administrator
Fundador e editor da Arte Brasileira. Jornalista por formação e amor. Apaixonado pelo Brasil e por seus grandes artistas.