18 de julho de 2024
Além da BR

O espetáculo sinfônico-rock da banda Tripoli em “Underground”

“Underground” é o primeiro lançamento da banda Tripoli em 2023 e marca, assim, a chegada de outros singles, numa série de lançamentos. A canção, que circula dentro do rock internacional, é destinada aos jovens e as turbulências pelas quais eles vivem nesta década, como a recente pandemia de Covid-19, crise econômica mundial, guerras e futuro incerto. A música, lançada em 27 de janeiro, é inspirada em artistas como Phoebe Bridgers e Neil Young.

Bem elaborada quanto aos arranjos, sendo comparada até mesmo à um espetáculo sinfônico, a música tenta, de certa forma, examinar questões que perambulam na cabeça dos jovens em luta na construção do seu próprio futuro. Então, a letra questiona se conhecem os seus objetivos/ideais e como chegarem lá, entre outros assuntos. Já no refrão, a banda vai à máxima de como, apesar dos esforços, ainda é possível que esses jovens fracassem, ainda que muitos outros conseguirão superar os problemas. Por fim, a letra é de esperança, acreditar em algo bom mesmo diante das sombras. Um trecho da letra sintetiza isso muito bem: “Eu vou aguentar porque tenho braços pra cair, o que você sente eu também sinto”.

“Underground” dá sequência a uma banda que iniciou seus lançamentos fonográficos em 2017. A Tripoli é uma banda liderada por mulheres da Cidade do México, formada por Misha (vocais), Jæk (vocais), Javier (baixo), Nicole Picazo (teclas) e Crotter (bateria/guitarra). Apesar de serem ecléticas até certo nível, as maiores referências dos cinco artistas são as bandas Pink Floyd, Porcupine Tree e Rush. Atualmente, a banda coleciona cinco singles e um álbum homônimo lançados, todos disponíveis nas plataformas de streaming.

administrator
Fundador e editor da Arte Brasileira. Jornalista por formação e amor. Apaixonado pelo Brasil e por seus grandes artistas.