18 de julho de 2024
Além da BR

Playlist “Além da BR” #169 – Sons do mundo que chegam até nós

Além da BR

Somos uma revista de arte nacional, sim! No entanto, em respeito à inúmeras e valiosas sugestões que recebemos de artistas de diversas partes do mundo, criamos uma playlist chamada “Além da BR”.

Como uma forma de estende-la, nasceu essa publicação no site, que agora chega a sua 169ª edição. Neste espaço, iremos abordar alguns dos lançamentos mais interessantes da playlist.

Pompton Road Music – “Brand New Day” – (Estados Unidos) – [MINI ENTREVISTA]

O que é essa música e como defini-la? Brand New Day é uma música adulta contemporânea, tipo de música de cantor e compositor. É para todos que gostam de uma música emocional com uma mensagem.

O que a letra diz e qual é a mensagem para o mundo? Brand New Day, da música Pompton Road, foi escrita por equipe de compositoras Lisajeanne e Tina. Essa é uma música de cura. Há muita dor e tristeza no mundo. As pessoas se sentem sozinhas e não são ouvidas. Portanto, é uma canção de esperança de que sempre há um novo começo. Deixar a dor de lado e trazer um novo começo. Um novo começo. Deixar entrar a luz e se afastar da escuridão.

Em que situação e por que essa música surgiu? Essa música foi escrita em uma aula de composição como um desafio para escrever algo que não fosse seu tipo normal de música, tipo de música que você se sente confortável em escrever. Para ampliar a imaginação e sair de sua zona de conforto típica.

O que a capa da música representa? Um caminho para um novo dia. Basta ter a coragem de percorrer o caminho em direção à luz.

Algum fato interessante que gostaria de mencionar sobre esse lançamento? Ele foi muito bem recebido no SoundCloud. Recebeu 1.400 reproduções em sua primeira semana de lançamento. Espero que essa música toque alguém e leve uma mensagem de esperança e conforto a quem precisa.

Respostas de Lisajeanne

Jesse Davis – “Run It Dry” – (Canadá) – [MINI ENTREVISTA]

Em resumo, o que é esta música? O que esta música diz ao mundo? Com o mundo na situação em que se encontra, acho importante que sejamos capazes de confrontar os fatos mais brutais com os quais nos deparamos, mantendo, ao mesmo tempo, nosso senso de humor e nossa capacidade de alegria.

Como e por que a música surgiu? Escrevi “Run It Dry” como um esforço irônico para examinar as crises ecológicas e sociais convergentes de nossa época e, ao mesmo tempo, fazer piada com a atitude “Business As Usual” daqueles que ocupam posições de poder e influência.

Há alguma curiosidade que você queira destacar? Sempre gostei de contrastar letras de humor negro com uma entrega alegre e otimista, e acho que a música faz isso muito bem.

Respostas Jesse Davis

Borza“Look Back” – (Canadá) – [MINI ENTREVISTA]

O que a música diz e qual é sua mensagem? Às vezes, certas coisas acontecem que acalmam nosso fogo por muito tempo, então é bom olhar para trás e lembrar o quão bem nos sentíamos antes da interrupção e por quê.

Como e por que essa música nasceu? Esta música foi escrita inicialmente neste harmônio canadense de 100 anos que tenho em casa. Mas lentamente ela foi parar em um gtr semiacústico com fuzz.
Trabalhei em todas as partes separadamente com os músicos, um por um. Eu enviava faixas para eles, e eles enviavam algumas de volta.
Eu levei meu tempo, certificando-me de nunca perder aquela sensação de que gostava quando eram apenas os gtrs, vox e uma batida áspera que eu tinha. realmente tinha uma vibração de que gostava. Então agora ainda sinto isso, mas com mais música.
E então eu apenas mixei e enviei para masterização.

Musicalmente, como você a descreveria? Uma música indie folk / pop com um ritmo que funciona em todas as horas do dia para fazer você continuar e se sentir bem.

O que o cover da música representa? Um lugar mágico, como se você estivesse antes de uma interrupção.

Há algo interessante sobre esse lançamento que você gostaria de destacar? Era para ser lançado no aniversário do meu pai, Deus abençoe sua alma.

Respostas Borza

Queenie (CN)“Chapter 壹” – (China) – [MINI ENTEVISTA]

O que é esta música, em resumo? Fusão experimental, atmosfera de discoteca oriental e ocidental.

A música tem alguma mensagem por trás do instrumental? É minha exploração da atmosfera Disco da fusão entre a China e o Ocidente. Por acaso, descobri a voz feminina sexy em um filme ocidental e me inspirei e sampleei, enquanto incorporava faixas tradicionais chinesas de pipa e guzheng, tentando criar novas faíscas de colisão entre elementos musicais chineses e ocidentais na melodia da Disco.

Musicalmente, como você a descreve? A criação musical pode ter inspirações diferentes e ousadas, por isso usei a voz sexy do enredo do filme para criar a sensação geral de “Chapter 壹

Você trouxe alguma inovação com esta música? Usei minha própria voz para a introdução dessa composição, dizendo a frase em chinês e inglês: Welcome to the Discotheque (Bem-vindo à discoteca).

O que este lançamento diz sobre o seu país, a CHINA? Esse lançamento não diz nada sobre a China como um todo, diz apenas que a simbiose de instrumentos ocidentais e chineses pode proporcionar uma combinação incomum.

Respostas Queenie (CN)

Cocktail Slippers“Talking About Love” – (Noruega) – [MINI ENTREVISTA]

Sobre o que é essa música, em resumo? “Talking About Love” é a faixa-título do novo EP da banda norueguesa de rock Cocktail Slippers. É um hino inspirado nos anos 70 que celebra o amor apaixonado com um toque moderno. Co-produzida por Stevie Van Zandt (da E-Street Band de Bruce Springsteen e da série de TV The Sopranos) e gravada no renomado Propeller Studios em Oslo, a faixa captura o espírito atemporal da época.

O que dizem as letras e qual é a mensagem para o mundo? As letras capturam a sensação de um relacionamento emergente e o desejo intenso e ardente de se apaixonar. Tempo e lugar tornam-se irrelevantes, você se sente leve como uma pena, capaz de escalar montanhas e viver apenas com o ar que respira. Apaixonar-se é retratado como uma experiência magnífica. (Espero que muitas pessoas se apaixonem neste verão ).

Musicalmente, como você descreve isso? Somos uma banda de rock formada por cinco mulheres. A gravação foi feita ao vivo no estúdio com bateria, guitarras, baixo e vocais ao vivo. Gravamos os vocais, backing vocals e percussão depois disso. Ao escrever “Talking About Love”, fomos muito influenciadas pelos anos 70. Nossa música mostra inspiração de bandas como Led Zeppelin, Black Sabbath, Deep Purple e um toque de Kiss.

Você trouxe alguma inovação com essa música? Embora “Talking About Love” seja inspirada nos anos 70 e ressoe com o espírito atemporal da época, ela é entregue com um toque moderno.

Respostas de Silje Hope (vocalista)

administrator
Fundador e editor da Arte Brasileira. Jornalista por formação e amor. Apaixonado pelo Brasil e por seus grandes artistas.